CEO da Binance mostra preocupações após hack de US$ 40 milhões em BTC e rejeita reorganização blockchain

Changpeng Zhao (CZ), CEO da importante exchange cripto Binance, dedicou sua AMA ao vivo no Twitter para tratar das preocupações da comunidade após o hack de US$ 40,7 milhões. A AMA foi transmitida ao vivo no dia 8 de maio, às 3h UTC.

Como relatado na terça-feira, a Binance sofreu um grande e premeditado hack, supostamente conduzido por táticas que incluíam phishing e vírus para obter um grande número de códigos 2FA e chaves de API.

A violação de segurança supostamente resultou na remoçã por hackers de cerca de 7.000 Bitcoins (BTC) - no valor de cerca de US$ 40,7 milhões à época - de carteiras quentes da exchange, em uma transação que não foi detectada pelos sistemas de segurança da empresa.

Na AMA de hoje, CZ atualizou o valor inicial da exchange do roubo para 7.070 Bitcoins, observando que os hackers eram avançados, persistentes e pacientes e esperaram até coletar um volume significativo de dados roubados de contas antes de executar o ataque.

Na sequência do incidente, CZ disse que a exchange estava "concentrada na reconstrução e recuperação" de seu sistema, e que retiradas e depósitos só seriam reativados quando isso fosse concluído - provavelmente em torno de uma semana.

Durante a AMA e depois em um tuíte, o CEO revelou que a exchange havia considerado - mas rejeitado - responder ao hack com a chamada abordagem "blockchain re-org": isto é, com o objetivo de incentivar os mineradores a formar um consenso para exercer 51 % do poder de hashing da rede para reorganizar as transações da blockchain após o hack.

Como uma resposta evidentemente centralizada ao hack, a ideia foi fortemente criticada por muitos entrevistados da comunidade. Embora admitindo suas possíveis vantagens, CZ anunciou que a Binance havia rejeitado a ideia, já que arrisca danificar a credibilidade do Bitcoin, e poderia causar “uma divisão tanto na rede Bitcoin quanto na comunidade” - ambos superam a ostensiva vingança de US$ 40 milhões, disse ele. Ele também observou as pequenas chances de sucesso da abordagem.

O CEO também usou a AMA para agradecer aos membros da comunidade por suas generosas ofertas de suporte, incluindo Justin Sun, Coinbase, QKC e vários outros - Sun se ofereceu para depositar pessoalmente os 7.000 BTC para compensar o prejuízo da Binance.

O CEO disse que a exchange tinha fundos suficientes para cobrir o roubo, através de seu Secure Asset Fund for Users (Fundo de Ativos Seguro para Usuários) criado em julho de 2018 como um tipo de seguro de emergência.

Ele também descreveu os conselhos de segurança da equipe para os usuários, dizendo que é altamente recomendável que os usuários redefinam seus 2FAs e que os traders que usam a API mudem suas chaves para garantir a segurança.

O hack de ontem representou o mais alto perfil de uma série de hacks de exchanges cripto até agora em 2019 - incluindo Cryptopia, CoinBene, DragonEx e Bithumb. Atéo momento desta publicação, a Binance era a maior exchange do mundo, tendo uma perda de 6,65% no volume diário de transações.