Bill Clinton: "Permutações e possibilidades de blockchain são incrivelmente grandes"

O ex-presidente dos EUA, Bill Clinton, disse que as "permutações e possibilidades da tecnologia blockchain são incrivelmente grandes", na conferência anual Ripple's Swell em San Francisco, em 1 de outubro.

Após uma palestra no evento, Clinton conversou com Gene Sperling, que foi seu assessor econômico de 1996 a 2001, cobrindo uma série de tópicos, desde política externa e questões culturais até o investimento em blockchain e criptomoeda e serviços bancários. Clinton disse:

"Todo esse negócio de blockchain só tem potencial porque é aplicável através das fronteiras nacionais e grupos de renda. As permutações e possibilidades são incrivelmente grandes."

Enquanto Clinton reconheceu o potencial de tecnologias disruptivas como blockchain, o ex-presidente insistiu que a política econômica e social "funcionasse melhor como jogos de soma positiva". Clinton contextualizou os novos desenvolvimentos tecnológicos dentro das culturas políticas atualmente polarizadas dos EUA e Europa:

“Poderíamos arruinar tudo por políticas de identidade negativa e política econômica e social. Você pensa sobre isso."

Clinton teria recebido seu primeiro Bitcoin (BTC) em 2016 em uma conferência em Washington, D.C., quando o empreendedor de capital de risco e de tecnologia Matthew Roszak deu ao ex-presidente um presente em Bitcoin (BTC). Notavelmente, Hillary Clinton, esposa do ex-presidente, optou por não aceitar doações de BTC para sua campanha presidencial.

As moedas digitais e a política tornaram-se mais próximas, na medida em que os reguladores dos EUA pedem mais clareza regulatória em relação às criptomoedas. Na semana passada, um grupo de legisladores do Congresso dos Estados Unidos enviou uma carta ao presidente da Comissão de Valores Mobiliários (SEC), Jay Clayton, pedindo que ele fornecesse orientação sobre como a SEC planeja regulamentar a moeda digital. Os congressistas também expressaram suas preocupações em relação à incerteza em torno do tratamento de ofertas e vendas de tokens digitais.

Em julho, a Coinbase criou seu próprio comitê de ação política (PAC), o que possibilitou potencialmente reunir doações para campanhas amigas da cripto. Mais tarde, em setembro, um grupo de empresas de blockchain e cripto, sediadas nos EUA, anunciou que formarão a Blockchain Association, o “primeiro” grupo de lobby que representa a indústria de blockchain em Washington DC.