Mozilla Firefox bloqueia cryptojacking e anuncia novas proteções contra malwares de mineração

Principal navegador de código aberto, o Mozilla Firefox lançou proteções adicionais contra malwares de mineração de criptomoedas em suas novas versões, de acordo com uma publicação no blog do navegador desta terça-feira, 9 de abril.

Nas versões mais recentes do Firefox, Nightly 68 e Beta 67, o Mozilla permitiu um novo nível de proteção contra ataques fingerprinting e de mineração de criptomoedas como parte do conjunto de proteções Content Blocking do navegador.

O novo recurso de navegação foi desenvolvido em colaboração com a empresa de software de privacidade e segurança Disconnectt, expondo uma relação de domínios de malware associados a scripts de fingerprinting e mineração de criptomoedas.

A lista da Disconnect é capaz de bloquear serviços de mineração no navegador, como o Coinhive e o CryptoLoot, de acordo com o portal de notícias de tecnologia, BleepingComputer.

A nova proteção do Firefox atualmente não é padronizada, mas pode ser ativada na seção configurações de privacidade e segurança, conforme explica a publicação, acrescentando que as proteções serão ativadas como padrão no Nightly nas próximas semanas.

Como informado pelo Cointelegraph no final de agosto do ano passado, o Mozilla já anunciou que bloqueará o malware cryptojacking em futuras versões do Firefox.

O Cryptojacking é um grande esquema hack que utiliza secretamente o poder de computação dos usuários para minerar criptomoedas, sem o conhecimento e consentimento dos mesmos. Em dezembro de 2018, a Bloomberg afirmou que o crypjacking se tornou a maior ameaça cibernética em muitas partes do mundo, superando ameaças de ransomware.

Recentemente, um tribunal japanês absolveu um homem acusado de mineração ilícita de criptomoedas usando o cominerador online Coinhive. Anteriormente, um ucraniano cumpria seis anos de prisão por supostamente colocar scripts de malware de mineração de criptomoedas em seus próprios sites.

Com a colaboraçao de Helen Partz.