BCH pode ter tido mais de US$ 1,3 milhão em gastos duplos: Pesquisa BitMex

Após o hard fork em 15 de maio, o Bitcoin Cash (BCH) parece ter experimentado uma reorganização em cadeia de dois blocos, resultando em um gasto duplo de 3.392 BCH (cerca de US $ 1,35 milhão no momento desta publicação). A alegação foi feita em um relatório divulgado pela divisão de pesquisa de derivativos de cripto da excange BitMex em 24 de maio.

De acordo com o relatório, o recente hard fork do BCH experimentou três problemas interrelacionados. Em primeiro lugar, um aparente bug evidentemente explorado por um atacante logo após o hard fork. O atacante conseguiu “transmitir transações que atendiam às condições de validade do mempool, mas não as verificações de consenso”. Mineradores que tentavam produzir blocos com as referidas transações não eram capazes de produzir blocos vazios.

Os blocos vazios supostamente resultaram em preocupação entre os mineradores que "podem ter tentado minerar na cadeia original de não-forjados, causando um consenso na cadeia".

O terceiro problema interrelacionado foi que o consenso da cadeia supostamente impedia que um sistema destinado a recuperar fundos acidentalmente enviados para os endereços SegWit funcionassem. De acordo com a BitMex Research, “sua falha pode ter resultado em uma reorganização deliberada e coordenada da cadeia de 2 blocos”.

O relatório afirma:

“Com base em nossos cálculos, cerca de 3.392 BCHs podem ter sido duplicados com sucesso em uma reversão de transação orquestrada. No entanto, a única vítima em relação a essas moedas duplas gastas poderia ter sido o 'ladrão' original."

Como a BitMex Research relata, as três questões acima mencionadas durante o período de vigência resultaram em 25 transações (movimentação de 3.392 BCH) não sendo incluídas na cadeia reorganizada, o que constitui um gasto duplo.

Como informou o Cointelegraph à época, a blockchain do Bitcoin SV (BSV) - resultado de um hard fork anterior do BCH - lidou com seu tamanho grande de blocos após uma série de reorganizações de blocos em abril.

Em janeiro, uma profunda reorganização da blockchain do Ethereum Classic (ETC), que supostamente incluiu gastos duplicados, envolveu mais de US$ 1,1 milhão em cripto.