Banco da Tailândia permite que bancos abram subsidiárias para transações de cripto

Recentemente, o Banco da Tailândia (BoT) permitiu que bancos locais criassem subsidiárias para lidar com criptomoedas, informou a fonte tailandesa local Blognone em 3 de agosto.

De acordo com um anúncio regulatório publicado pelo BoT em 1º de agosto, os bancos tailandeses agora podem emitir tokens digitais, fornecer serviços de corretagem de cripto, executar negócios relacionados a cripto e investir em criptomoedas por meio de subsidiárias.

No entanto, o recente anúncio reafirmou que todos os bancos e outras instituições financeiras ainda estão proibidos de lidar diretamente com as criptomoedas.

Embora os bancos agora possam criar agências cripto, essas agências são proibidas de oferecer serviços relacionados à cripto para seus clientes e o público, e só podem interagir com outras empresas aprovadas pela Comissão de Valores Mobiliários da Tailândia (CVM tailandesa) e o Escritório da Comissão de Seguros (ECS). A Blognone escreve que as subsidiárias também são proibidas de oferecer serviços relacionados à cripto para indivíduos.

As subsidiárias podem fornecer recursos de investimento aos clientes, a menos que queiram investir em ativos digitais que visem desenvolver “inovação financeira” ou expandir a qualidade dos serviços financeiros. Nesse caso, eles podem usar a Sandbos regulatória do BoT , afirma a Blognone.

No início deste ano, o BoT soltou uma circular que proibia instituições bancárias na Tailândia de investir e negociar cripto, bem como tomar parte no estabelecimento de casas de câmbio cripto, que supostamente são legais para operar no país com registro. O banco central da Tailândia também exigiu que os bancos não aconselhem indivíduos sobre investimentos em cripto ou negociação e proibiram os clientes de usar cartões de crédito para compras de cripto.

Em maio, o governo tailandês emitiu uma estrutura regulatória que define criptomoedas como “ativos digitais e tokens digitais” e os coloca sob regulamentação da CVM tailandesa.

No início de junho, o BoT revelou que está considerando fornecer uma “nova maneira de conduzir a liquidação interbancária” usando uma moeda digital emitida por banco central (CBDC). Segundo o banco, a adoção de sua própria criptomoeda reduziria os custos das transações, além de reduzir o tempo de transação e validação “devido ao menor processo de intermediação necessário comparado aos sistemas atuais”.

No início de julho, o governo tailandês promulgou regulamentações para a Ofertas Iniciais de Moedas (ICO), tornando-se uma das primeiras jurisdições do mundo a permitir que as ICOs operassem em um ambiente totalmente regulamentado.