Banco Central da Argentina proíbe uso de cartão de crédito para comprar Bitcoin

Após restringir a compra de dólares no país, o Banco Central da Argentina anunciou na noite de 31 de outubro, que os cidadão do país estão proibidos de usar cartão de crédito para comprar Bitcoin e criptomoedas, a medida, segundo o BCA, é fundamental para preservar as reservas cambiais do país.

A medida do BCA foi publicada na comunicação "A" 6823,  na qual a entidade estende o termo "taxa de câmbio" (controle e limite de moeda estrangeira) e estabelece que  as instituições financeiras e outros emissores de cartões locais "devem ter a aprovação prévia do Banco Central para acessar o mercado de câmbio e efetuar pagamentos no exterior pelo uso de cartões de crédito, débito ou pré-pagos emitidos no país, quando esses pagamentos se originarem, direta ou indiretamente, através do uso de redes de pagamento internacionais no país", segundo a declaração.

Desta forma, estabeleceu regras para o uso de cartão de crédito em diversos setores como:

a) Participação em jogos de azar e apostas de diferentes tipos e / ou. O "cassino do dólar" é, portanto, limitado, pelo qual uma pessoa pode comprar fichas com o cartão e depois trocá-las pela nota de dólar pagando o preço oficial.

b) A transferência de fundos para contas em Prestadores de Serviços de Pagamento e / ou.É proibido que, por exemplo, os dólares sejam pré-carregados de um plástico em uma conta do PayPal ou em outros sistemas de pagamento eletrônico. Eles procuram evitar triangulações e alienações dessas quantias no exterior.

c) A transferência de fundos para contas de investimento em gerentes de investimento localizados no exterior e / ou. As transferências para corretoras em estrangeiros ou locais com contas externas (uma oferta que cresceu nos últimos meses), sempre com cartão de crédito, foram encerradas.

d) A realização de operações de câmbio: não é possível efetuar mais operações de compra ou extração de moeda estrangeira a partir de um cartão de crédito.

e) A aquisição de Bitcoin e criptomoedas: Está proibido compra BTC com este método de pagamento. Permanece apenas como alternativa para esse investimento fazê-lo com fundos transferidos de uma conta bancária.

Segundo especialistas ouvidos pelo Cointelegraph, dessa forma, o Banco Central pretende travar a entrada de dólares no país e busca ter um controle cambial mais forte e estão 'de acordo' com a recente medida anunciada pelo BCA que restringe a compra de dólares por cidadãos do país que agora só poderão comprar US$ 200 por meio de contas bancárias e US$ 100 em espécie, o limite anterior era de US$ 10 mil por mês.

Como noticiou o Cointelegraph, em agosto deste ano, em meio a crise que vive a Argentina, o preço do BTC foi cotado acima da média mundial. Na época, enquanto o preço do Bitcoin era negociado a US$ 11.300, segundo dados do Coinmarketcap, no país 1 bitcoin chegou a ser negociado em US$ 12.300 na Ripio, principal plataforma de negociações na Argentina. 

Confira mais notícias