Cripto híbrida e fundo imobiliário ganham permissão do governamental na Alemanha

A BITREAL Capital GmbH, com sede em Munique, recebeu autorização de comercialização e registro da Autoridade Federal de Supervisão Financeira da Alemanha (BaFin) para um fundo híbrido de criptomoedas e imóveis, informou a Finance Magnates em 24 de abril.

De acordo com o perfil da empresa no LinkedIn, a BITREAL Capital GmbH foi fundada em 2017 e é um “fundador e inovador de fundos” na área de fundos de investimento alternativos especiais (AIFs). O fundo BITREAL Real Estate Blockchain Opportunities 1 (BREBCO 1) será supostamente o primeiro fundo desse tipo na Alemanha a combinar criptomoedas e imóveis.

A estratégia do BREBCO 1 é investir na tecnologia Blockchain através de tokens e moedas estabelecidas, bem como de imóveis comerciais básicos, parcialmente financiados por empréstimos bancários, nas 10 principais regiões econômicas da Alemanha. O fundo diz que espera gerar um retorno anual de 15% ao longo de um período de sete anos, e tem como meta um volume de 40 milhões de euros (quase US $ 49 milhões).

A fim de atrair detentores de criptomoedas para investir, o fundo oferece a possibilidade de os investidores depositarem Bitcoin e Ethereum, além do euro. Os investidores também terão a opção de retirar seu dinheiro em moeda fiduciária ou em moedas digitais listadas. Boris Hardi, sócio-gerente do BITREAL Capital GmbH, disse:

“Desde o verão do ano passado, foram levantadas questões [de] escritórios familiares e indivíduos de alta renda sobre como ou em que moedas virtuais, moedas e tokens [podem] investir [sensivelmente] ou como participar no potencial do mercado de tecnologia Blockchain sem a alta volatilidade e risco de perda total. Nossa resposta é o fundo BREBCO 1, que agora está oficialmente registrado na Alemanha pela BaFin.”

Em fevereiro deste ano, a BaFin esclareceu as obrigações das ICOs após receber um número crescente de questionamentos sobre sua situação legal. Os operadores da ICO na Alemanha “são obrigados a verificar exatamente se um instrumento regulado, [como] um instrumento financeiro… ou um título, está sendo tratado, a fim de atender a possíveis exigências legais sem quaisquer lacunas”.