Produtora de aço austríaca Alukönigstahl desenvolve base de dados de negociação de aço baseada em blockchain

A empresa siderúrgica de aço austríaca Alukönigstahl está trabalhando em um sistema de dados de negociação de aço em blockchain, conforme noticiou a agência local industriemagazin.at em 13 de junho.

O CEO da Alukönigstahl Stefan Grül disse que está trabalhando em um modelo de negócios de uma base de dados de negociação de aço em blockchain chamada “STEEL but SMART,” que visa casos de uso tradicionais. No âmbito do projeto, Grüll supostamente fundou uma empresa separada chamada S1Seven GmbH, que realiza todas as atividades relacionadas à blockchain.

Especificamente, o sistema está preparado para fornecer aos interessados dados claros sobre os padrões de origem, conta e setor de produtos de aço, bem como informações sobre propriedades, processamento e implantação de produtos. Como resultado, a empresa pretende criar uma documentação completa do histórico de produção. Grüll disse:

“Depoimentos individuais que estão sujeitos aos requisitos legais de retenção e contêm informações sobre os resultados dos testes e testes são vinculáveis."

Por outro lado, Grüll observou que antes do lançamento do projeto vital formar um consórcio de partes interessadas, fabricantes de aço, construtores de usinas, siderúrgicas e fabricantes de equipamentos de teste de aço, a fim de usar uma única "estrutura de dados baseada em certos padrões". A plataforma baseada em blockchain tem lançamento prometido para o fim do ano, com participantes da indústria selecionados.

A tecnologia blockchain tem entrado gradualmente no setor de cadeias de suprimento, com diversos interessados em integrá-la a seus processos internos. No começo da semana, a empresa de transmissão de metais preciosos Wheaton Precious Metals revelou que vai usar blockchain para facilitar os processos de contabilidade dos metais.

No fim de maio, a fabricante de relógios suíça Vacheron Constantin anunciou que começaria a usar a tecnologia blockchain para rastrear seus relógios. A Vacheron Constantin declarou que a blockchain ajudará a combater os falsificadores e garantir a autenticidade de seus relógios, além de proteger os clientes da potencial compra de produtos falsificados.