Regulador financeiro austríaco suspende operações de plataforma de mineração cripto

A autoridade austríaca do mercado financeiro (FMA, na sigla em inglês) proibiu as atividades comerciais de uma empresa de mineração de criptos em nuvem baseada em Viena, a INVIA GmbH, de acordo com um comunicado à imprensa publicado em 29 de maio.

A empresa foi condenada a cessar as operações de mineração de moedas digitais com base na suspeita de gestão não autorizada de um Fundo de Investimento Alternativo (FIA). O procedimento relativo à proibição ainda está pendente. O comunicado de imprensa acrescenta que a INVIA não é supervisionada nem licenciada pela FMA.

A INVIA World, a empresa por trás da INVIA GmbH, oferece a mineração de “moedas rentáveis” como Bitcoin e Ethereum por meio de um “sistema de mineração inteligente”, pagando os rendimentos das operações de mineração para seus usuários. Ao contrário das alegações da FMA, a empresa afirma que opera em conformidade com o legislativo da UE.

No início deste mês, a ShipChain, uma startup norte-americana de blockchain, recebeu uma ordem de cessar e desistir da Procuradoria Geral da Carolina do Sul por violar os estatutos de valores mobiliários do estado. Embora tenha sido alegado que a ShipChain não tinha registro no regulador de valores mobiliários como corretor, a empresa refutou a reivindicação posteriormente.

Também neste mês, uma empresa de investimentos Bitcoin do Texas recebeu uma ordem de cessar e desistir do Texas State Security Board por oferecer valores mobiliários não registrados e fazer declarações enganosas que enganam os investidores.