Inaugurado centro de pesquisas Blockchain multidisciplinar austríaco em Viena

Os Centros COMET, que são coordenados pela Agência Austríaca de Promoção de Pesquisas (FFG), aprovaram o Centro de Blockchain Austriaco (ABC) em Viena, de acordo com um comunicado de imprensa de 29 de novembro.

A ABC envolve 21 instituições científicas, 54 empresas, 17 participantes associados e 16 instituições e empresas internacionais. De acordo com o comunicado, o centro de pesquisa será multidisciplinar e terá foco na Internet das Coisas (IoT), finanças, energia, logística e aplicações na administração pública.

Alfred Taudes, diretor acadêmico e coordenador do centro, e chefe do Instituto de Pesquisa em Criptoeconomia da WU Universidade de Economia e Negócios de Viena, disse que uma abordagem multidisciplinar é "necessária para uma pesquisa abrangente".

O centro conduzirá pesquisa e desenvolvimento em cinco áreas diferentes; tecnologia de criptomoedas e segurança; modelagem cripto-econômica e aplicações blockchain para negócios; indústrias emergentes e blockchains na fabricação; métodos de ciência de dados para análise e previsões de blockchain; e implicações legais e políticas.

O novo centro de pesquisa supostamente trabalhará em conjunto com outros Centros COMET e iniciativas internacionais de blockchain. Os centros são financiados pelo Ministério de Transporte, Inovação e Tecnologia da Áustria e pelo Ministério Federal de Assuntos Digitais e Econômicos. A ABC também receberá apoio das províncias da Baixa Áustria e Vorarlberg.

O governo austríaco tem sido proativo em seu apoio a iniciativas blockchain e desenvolvimento da tecnologia. Em setembro, o governo estabeleceu um bônus de US $ 1,35 bilhão no blockchain Ethereum. Na época, o ministro das Finanças da Áustria, Hartwig Loeger, disse que o ministério está considerando a tecnologia blockchain, já que forma um "foco na política econômica".

No início deste mês, o governo austríaco apoiou uma empresa de pesquisa de câncer no Reino Unido que usa o blockchain em seu trabalho. A Lancor Scientific, que desenvolveu um dispositivo para detectar vários tipos de câncer, registra resultados de triagem com contratos inteligentes em uma blockchain. A empresa planeja abrir um laboratório de pesquisa na cidade austríaca de Graz.