Atlas Quantum desocupa mais espaço e passa a operar apenas um andar em sua sede

Afundada em dívidas e problemas judiciais, a empresa de arbitragem de investimentos em criptomoedas Atlas Quantum desocupou mais um andar no prédio em que a empresa está sediada, em São Paulo. A notícia é do CriptoFácil.

Agora, a empresa que chegou a ocupar quatro andares do prédio passa a operar em apenas um andar. A assessoria de imprensa da Atlas Quantum não retornou os pedidos de posicionamento do Cointelegraph.

"Black Friday" da Atlas

Além de iniciativas para reorganizar as operações da empresa, a Atlas também tenta negociar os Bitcoins de clientes supostamente presos em sua plataforma, e apesar de suspensão da Comissão de Valores Mobiliários segue oferecendo negociação de BTC aos clientes.

De forma surpreendente, clientes receberam nesta quarta-feira, 27 de novembro, um e-mail da empresa anunciando sua participação na "Black Friday", incluindo a compra e venda de BTCs na plataforma da Atlas. Diz o texto, ao qual o Cointelegraph teve acesso:

"A Black Friday é dia 29 desse mês, mas nós já estamos adiantados!

Aqui na Atlas Quantum você compra Bitcoin com o menor valor de mercado do país de maneira simples, rápida e fácil. E ainda tem mais, aqui na plataforma você pode:

- Compre [sic] seu Bitcoin diretamente na plataforma

- Venda seu Bitcoin e resgate em reais

- Proteja seus investimentos das oscilações de mercado convertendo seu Bitcoin para Criptodólar [sic]"

A iniciativa não foi bem vista por usuários em comunidades dedicadas às criptomoedas nas redes sociais, que criticaram duramente a empresa.

Em outubro, a Atlas recebeu uma chuva de críticas de usuários por comprar os BTCs presos a preços muito inferiores ao valor de mercado. Mesmo assim, os clientes relataram problemas e atrasos com saques. Pouco depois, a empresa garantiu que voltaria a pagar o "valor de mercado" na compra de BTC.

A empresa tem sua atuação proibida pela Comissão de Valores Mobiliários, incluindo aí a oferta de arbitragem de investimentos.