Amanie Advisors declara que Ethereum esta aprovado pela lei islâmica Sharia

A empresa islâmica de finanças e consultoria Sharia, Amanie Advisors, estabeleceu a conformidade de Ethereum ( ETH ) com a lei religiosa islâmica.

Ethereum recebe apoio da Sharia

Em um post publicado em seu site, a Amanie Advisors anunciou que a empresa colaborou com a Ethereum Foundation para estabelecer a conformidade da plataforma com a lei religiosa da Sharia. Como resultado da colaboração, a empresa lançou um documento com o objetivo principal de ilustrar a conformidade da Ethereum com a moral islâmica, que concede o aval da Sharia ao projeto e à criptomoeda.

No white paper, a empresa de consultoria diz que - como em outras criptomoedas - há incertezas no que diz respeito à conformidade da Ethereum com a lei da Sharia, que mantém padrões rígidos para atividades financeiras e condena, em particular, a usura.

Mais precisamente, os consultores da Amanie levantaram questões sobre se os muçulmanos deveriam minerar ou trocar Ethereum, ou mesmo implantar contratos inteligentes ou aplicativos descentralizados (DApps) na plataforma.

Esperanças de maior participação islâmica

A empresa observou que, antes de conduzir sua pesquisa, a hipótese era que, se o Ether for considerado compatível com a Sharia, a comunidade islâmica estará mais ansiosa para se envolver com ela. Isso, por sua vez, pode resultar no desenvolvimento de contratos inteligentes e DApps compatíveis com a Sharia, desenvolvimentos que estão atrasados. O autor da postagem escreve:

"Espera-se que, com as descobertas, parâmetros e diretrizes delineados neste documento, sirva como um catalisador para o mercado financeiro islâmico e para que a população muçulmana em geral também entre e participe do espaço".

No início de agosto, a CEO da Amanie Advisors Suhaida Mahpot disse que viu a atual relutância em aceitar criptomoedas entre a comunidade islâmica como uma questão de segurança, explicando que: 

“Precisamos educar as instituições mais sobre como as moedas digitais podem ser aceitas e como a transparência do uso da criptomoeda beneficiaria a sociedade em geral. Talvez essa mentalidade mude com o tempo. ”

Como a Cointelegraph relatou em julho do ano passado, a Stellar, uma plataforma de código aberto para pagamentos distribuídos, é declaradamente o primeiro protocolo de contabilidade distribuído a obter a certificação de conformidade Sharia no campo de transferência de dinheiro e tokenização de ativos.