O site Taobao da plataforma Alibaba expande os regulamentos de criptomoedas ao proibir ICOs e serviços associados

O website de compras online chinês Taobao, uma subsidiária da gigante de varejo Alibaba , proibirá lojas na plataforma de fornecer serviços relacionados a oferta inicial de moedas (ICOs), de acordo com o comunicado de imprensa publicado na terça-feira, 10 de abril.

A publicação oferece uma atualização das restrições anteriores da empresa relacionadas à criptomoeda , que proibiu os clientes da Taobao de serviços relacionados a criptomoedas como Bitcoin (BTC), bem como de oferecer tutoriais de mineração de moedas digitais, máquinas de mineração Bitcoin e outros hardwares relacionados.

O novo marco regulatório, que entrará em vigor a partir de 17 de abril, consiste em duas grandes mudanças. Primeiro, as novas regras expandem o conceito de moedas virtuais incorporando ICOs e outros “produtos digitais semelhantes”. Em segundo lugar, eles estabelecem maior controle dos serviços derivados de produtos digitais baseados na tecnologia Blockchain .

Ao implementar essas novas regulamentações, a Taobao visa proteger os clientes dos riscos financeiros associados aos serviços relacionados a ICOs, incluindo captação ilegal de recursos e fácil especulação. Lembrando a decisão do Banco Popular da China (PBoC) de banir as ICOs em setembro de 2017 , Taobao lembrou aos usuários que nenhuma instituição pode fornecer negociações, troca, preço, corretagem, pagamento ou outros serviços de “moedas digitais ou produtos digitais semelhantes”.

O Taobao disse que as lojas que violarem as novas regras e continuarem oferecendo serviços relacionados à ICO, tais como serviços de escrita em livro fiscal, sofrerão medidas punitivas.

Na semana passada, a Cointelegraph informou que o Alibaba processou a Alibabacoin Foundation ICO, sediada em Dubai, por violação de direitos autorais que envolvia comportamento “proeminente, repetido e intencionalmente enganoso” usando o nome da empresa.