Empresas agrícolas desenvolvem plataforma blockchain para revolucionar operações de commodities

A Glencore Agriculture Limited, empresa de operações agrícolas, anunciou que é a mais nova parceira de uma iniciativa que busca digitalizar as operações de commodities agrícolas e estuda a aplicação de Inteligência Artificial e blockchain. A matéria de 19 de setembro é do portal Notícias Agrícolas.

A Glencore uniu-se a outros gigantes do setor, como ADM, Bunge, Cargill COFCO e LDC, dizendo-se "muito animados com nossa entrada como parceiro integral", segundo o CEO David Mattiske.

Segundo ele, a plataforma digital a ser desenvolvida pelo grupo "presente desenvolver uma plataforma que utilizará as tecnologias mais avançadas e revolucionar nosso setor, tornando os processos de execução de contrato mais eficientes, precisos e transparentes", dis Mattiske.

O CEO também revelou que a iniciativa está estudando novas tecnologias a serem adotadas na plataforma - entre elas blockchain - com objetivo de reduzir custos, criar soluções digitais e automatizar processos da negociação de grãos e oleaginosas:

"Esses avanços são necessários para que nosso setor continue desempenhando globalmente seu papel essencial de maneira eficiente e eficaz. Os benefícios serão sentidos por empresas de todos os portes ao longo da cadeia de valor após a negociação."

O lançamento da plataforma deve acontecer na segunda metade de 2020, sujeito a aprovações regulamentares nas jurisdições de atuação.

A iniciativa anunciou o projeto em 2018, promovendo debate e congressos com diversas áreas do setor, como transporte, varejo, serviços, finanças, associações comerciais e reguladores. O foco, a partir de agora, diz o Notícias Agrícolas, é um projeto de remessas internacionais de soja a granel do Brasil para a China.