Apesar de anunciar o fim de suas atividades, G44 Brasil lança joalheria em Brasília

Apesar de anunciar o "fim de suas atividades" na segunda-feira (2), a suposta pirâmide financeira G44 Brasil, que oferecia mais de 200% de rendimentos com operações com criptomoedas, lançou na última semana, em Brasília, uma joalheria chamada Vert Vivant.

A notícia foi publicada também na segunda-feira como publieditorial no portal Metrópoles.

Como noticiou o Cointelegraph Brasil, a G44 Brasil comunicou aos seus clientes o fim de suas atividades nesta segunda-feira, alegando ser vítima de fake news e de ataques hacker, que teriam prejudicado os pagamentos da empresa e processamento de saques. Diz a nota:

"Com o crescimento de nossa empresa alcançamos os nossos objetivos, no entanto, os últimos acontecimentos como: instabilidade técnica, dificuldades operacionais com os nossos parceiros, tentativa de invasão cibernética em nossas plataformas e veiculação de fake news em diversas mídias, levaram-nos a decidir pela descontinuação de todos os contratos firmados."

Porém, segundo o texto do portal Metrópoles, a empresa segue ativa, agora diversificando suas atividades. Sem citar seus produtos de investimentos em criptomoedas, o texto apresenta a G44 Brasil como uma empresa que "vem se consolidando no mercado com diversas inovações em negócios, especialmente no setor mineral".

Segundo a matéria, a G44 Brasil deve lançar um complexo de oficinas de confecções de jóias, "que promete ser um dos maiores da América Latina".

Cerca de 800 pessoas estariam presentes no lançamento da joalheria, que teria também o objetivo de "revolucionar" o mercado de joalherias pelo Brasil.

O Cointelegraph Brasil tentou contato com a G44 Brasil para esclarecer o caso, mas ainda não recebeu resposta. Se houver novas informações, este texto será atualizado.