Accenture trabalha com Mastercard e Amazon para impulsionar cadeia de suprimento circular usando DLT

A empresa de serviços profissionais globais Accenture está trabalhando com grandes marcas globais como a Mastercard para introduzir uma cadeia de suprimentos circular baseada em blockchain de acordo com press release publicado em 25 de fevereiro.

Uma usuária ativa de blockchain e tecnologia de contabilidade digital, a Accenture agora considera empregar a tecnologia como um componente-chave para impulsionar a cadeia de suprimentos circular. O termo 'cadeia de suprimento circular' compreende todas as fases da cadeia de suprimento, do começo ao fim, para eliminar desperdício e aprimorar a sustentabilidade do ambiente.

Junto com a iniciativa anunciada, a Accenture está colaborando com grandes empresas globais incluindo a empresa de cloud computing Amazon Web Services, a empresa de cadeia de suprimentos em blockchain Everledger, a organização de desenvolvimento internacional Mercy Corps e a multinacional de serviços financeiros Mastercard.

De acordo com o comunicado, a capacidade da nova cadeia de suprimentos circular baseada em blockchain permitirá aos consumidores identificar fornecedores de pequena escala e produtores na cadeia de suprimentos e oferecer recompensas usando pagamentos diretos.

Além disso, os novos recursos são desenhados para oferecer melhor gestão do inventório e eliminar desperdícios, oferecendo mais transparência pela cadeia de suprimentos e mais autenticidade aos produtos.

David Treat, diretor de gestão e líder global de blockchain na Accenture, declarou que aplicar blockchain em uma cadeia circular de suprimentos vai permitir à indústria comercial repensar suas cadeias globais de suprimentos.

Mais cedo nesta segunda, a gigante automobilística alemã Mercedes-Benz Car anunciou que estava entrando no estágio piloto de uma plataforma em blockchain para aumentar a transparência e sustentabilidade de cadeias de suprimentos complexas.

Em 23 de fevereiro, o presidente da França, Emmanuel Macron, defendeou o uso de blockchain para inovar a gestão de cadeias de suprimentos na  agricultura europeia.