5G a revolução está chegando: Novo Android suporta tecnologia e Huawei deixa Apple 'no chinelo'

O Google anunciou que a nova versão do Android, sistema operacional que domina os smartphones no mundo, terá suporte para a tecnologia 5G, conforme anuncio oficial feito em 03 de setembro.

A nova versão, o Android 10, vinha sendo testado pela empresa desde maio, e agora chega com mais recursos e compatibilidades ao usuário, além de quase 50 novas funcionalidades e mudanças voltadas a privacidade e segurança. O suporte para a rede 5G pode inaugurar uma nova era para a internet e impulsionar aplicações baseadas em blockchain  e DLTs que são vistos como espinha dorsal para a Internet das Coisas, IoT.

Devido a sua baixa latência o 5G, "trará a possibilidade de novas aplicações como em carros autônomos", diz Eduardo Polidoro, Diretor de Negócios de IoT da Embratel. Mesmo fator salientado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) que destaca, segundo reportagem do CriptoFácil, que “as redes em 5G estão sendo projetadas para possuírem baixa latência e capacidade para suportarem grande número de conexões simultâneas, com baixo consumo de energia. Por essa razão, têm condições mais propícias para a expansão do uso de dispositivos IoT”.

Esta rede hiperconectada precisará de um ativo de valor que possa circular entre as partes conectadas (máquinas e humanos) atuando como mecanismo de pagamento, neste ponto os desenvolvedores de criptomoedas tem buscado a escalabilidade, para habilitar pagamentos com criptoativos para esta nova 'internet'.

Soluções de layer 2, como Lightning Network, para o Bitcoin, além de propostas para Ethereum buscam habilitar as principais criptomoedas para o 5G. De olho nesta revolução, foi criada por exemplo, a IOTA e a rede Tangle, que promete ser a ponte para garantir esta 'segurança' em uma rede de informações compartilhadas entre diferentes parte e aparelhos, como geladeiras 'conversando' com carros, com assistentes virtuais no celular, lampadas e toda uma gama de dispositivos.

A empresa 5G Américas, afirma que esta próxima geração de tecnologias sem fio promete habilitar uma sociedade completamente conectada e móvel, dando espaço para amplas transformações socioeconômicas marcadas por melhorias na produtividade, sustentabilidade, eficiência e bem-estar geral das pessoas e comunidades.

Espera-se que a nova geração de tecnologia móvel transforme mercados verticais inteiros como automotivo, energia, alimentação e agricultura, administração de cidades, governo, saúde, manufatura, transporte e muito mais. 

“À medida que o setor se desenvolve e  inovações como o 5G se tornam cada vez mais integradas a nossos sistemas de telecomunicações, acreditamos que cada vez mais comunidades de cripto desejem negociar e fazer transações a partir de dispositivos móveis”, comentou o CEO global da Huobi, Livio Weng.

Recentemente a principal operadora de telefonia da China Telecom divulgou um white paper sobre smartphones movidos a blockchain para a era 5G. 

No documento, a China Telecom apontou os potenciais benefícios da aplicação da tecnologia blockchain em telefones celulares, incluindo automação e rastreabilidade de transações. De acordo com a matéria, o white paper da China Telecom defende que as pessoas possam dominar seus próprios ativos digitais na era 5G, enquanto "independentemente do volume de dados, variedades e dimensões dos dados, os ativos de dados crescerão geometricamente".

Tamanha é a espectativa quanto ao poder revolucionário do 5G que o governo dos EUA, pouco tempo atrás, iniciou um briga com a Huawei, gigante de tecnologia chinesa que, atualmente, possui a melhor tecnologia 'de base' para disponibilizar este tipo de conectividade e levantou dúvidas sobre privacidade pois, em tese, por operar a rede ela teria acesso a todos os dados trafegados. Sabe a Agência de Segurança Nacional dos EUA (NSA) e os encândalos revelados por Edward Snowden, bom então, a mesma coisa.

Quando o assunto é 5G não é só o Governo americano que tem ficado 'bravinho' com a superioridade da empresa chinesa. A Apple também vem perdendo terreno apesar das ótimas vendas de seu modelo Apple X.

Neste ano a Apple anunciou os processadores A-Series enquanto a Huawei lançou o Kirin 990 5G, que além de suporte para a nova tecnologia ainda é desenhado para processar mais rápido aplicações com Inteligência Artificial.

O fato, de acordo com a Huawei, trará uma revolução para navegar na internet, graças aos mais de 10 bilhões de transistores que compõe a tecnologia. Além disto, o chip com sistema SoC permitirá a evolução de gráficos de 10 para 16 núcleos, dando uma ampla vantagem de processamento com relação a seus rivais e seu antecessor.

Em listas feita por especialistas dos melhores smartphones anunciados com suporte ao 5G a Apple não fica nem entre os Top 10, enquanto a Huawei tem dois modelos indicados, o Samsung Huawei Mate 20 X 5G e o Huawei Mate X. A lista também inclui outros aparelhos de fabricação chinesa como o Xiaomi Mi Mix 3 5G e o Oppo Reno 10x Zoom 5G. Samsung, LG e ZTE também entram nas listas que não tem nenhum aparelho ocidental.

A Gemalto, líder mundial em segurança digital, elaborou um pequeno guia para entender melhor o que é o 5G e seu impacto na sociedade.

Como noticiou a Cointelegraph, após a integração com as principais criptos, a gigante sul-coreana Samsung expande o número de criptomoedas suportadas por seu smartphone Galaxy S10 com três novas stablecoins, incluindo TrueUSD (TUSD), Maker (MKR) e USD Coin (USDC).