Provedor XBT admite lacunas de conhecimento ao postergar o lançamento da cesta de criptomoeda

O operador de notas negociadas em bolsa (ETN) de Bitcoin (BTC) sueco XBT Provider arquivou planos de oferecer produtos altcoin devido à volatilidade do mercado, informou a Bloomberg em 13 de fevereiro.

Falando à publicação, o CEO da XBT, Laurent Kssis, revelou que a empresa não tinha compreensão dos hard forks do Bitcoin e dos fenômenos relacionados quando os reguladores suecos esclareceram seus planos em maio de 2018.

A XBT lançou o primeiro rastreador regulado do Bitcoin no mundo, o Bitcoin Tracker One, em 2015, e desde então adicionou vários produtos relacionados.

De acordo com Kssis, a XBT precisa melhorar seu conhecimento sobre forks e políticas comunitárias para evitar listar uma moeda que logo cairá em desuso ou se desintegrará completamente.

"É importante perguntar como a comunidade está respondendo à divisão e quem vai apoiar um recurso em detrimento do outro", disse ele, acrescentando:

"Se errarmos, esses recursos cairão e se fizerem parte da cesta, não poderemos voltar porque ela está no final do período."

2018 teve alguns forks do Bitcoin (BTC) que passaram desapercebidos, de acordo com dados divulgados no mês passado. No entanto, a grande maioria dos forks ocorreu na época da alta histórica do BTC em USD em dezembro de 2017.

Em novembro do ano passado, o Bitcoin Cash (BCH), talvez o mais conhecido fork do BTC, dividiu-se em duas blockchains separadas, o que gerou uma guerra contínua de publicidade.

A Bloomberg observa que a XBT pretende esperar que o mercado se estabeleça antes de revisitar seus planos.