Maior produtora de diamantes do mundo, Alrosa se une ao projeto piloto Blockchain da De Beers

A maior empresa de mineração de diamontes do mundo, a russa Alrosa, juntou-se ao projeto piloto da plataforma blockchain de cadeia de fornecimento de diamantes da gigante da indústria de mineração De Beers, Tracr, reporta a Mining Weekly em 29 de outubro.

A Alrosa é relatada como a maior produtora mundial de diamantes brutos em termos de quilate; Juntamente com a De Beers, as duas empresas produzem cerca de metade da oferta mundial. No terceiro trimestre de 2018, as vendas de diamantes brutos da empresa aumentaram 12% em relação ao ano anterior, para US $ 949 milhões em valor, mesmo com as vendas em quilates caindo.

A Tracr, cujo piloto foi anunciado pela primeira vez em janeiro, visa melhorar a transparência e a confiança do consumidor em toda a cadeia de valor do diamante, da mina ao varejo.

A solução funciona criando um certificado digital para cada diamante que registra os principais atributos e transações. Os dados são armazenados imensamente no blockchain, permitindo que os compradores verifiquem que os diamantes que compram são naturais e livres de conflitos.

O último termo refere-se a uma preocupação específica da indústria em relação aos “diamantes de conflito”, também conhecidos como “diamantes de sangue” - diamantes brutos que foram extraídos em uma zona de guerra e comercializados para financiar ilicitamente o combate.

O CEO da Alrosa, Sergey Ivanov, disse à Mining Weekly que a decisão da empresa de aderir ao piloto foi motivada pela crença de que a cooperação da indústria é necessária para o "objetivo comum".

A iniciativa blockchain da Tracr é projetada para complementar os regulamentos e esquemas existentes que já funcionam para promover a confiança da indústria na origem e qualidade dos diamantes, como o Sistema de Certificação do Processo Kimberley, o Sistema de Garantias do Conselho Mundial de Diamantes eo Código de Práticas do Conselho de Joalheria Responsável.

Como reportado anteriormente, o Tracr foi desenvolvido pela De Beers em conjunto com outros líderes da indústria, nomeadamente a Diacore, a Diarough, a KGK Group, a Rosy Blue NV e a Venus Jewel. A De Beers implementou com sucesso a solução blockchain para rastrear 100 diamantes de alto valor em maio deste ano.

No mesmo mês, a Signet Jewelers, maior varejista de joias de diamantes do mundo, também se juntou à iniciativa piloto Tracr. A plataforma completa deverá ser lançada este ano, embora uma data exata ainda não tenha sido anunciada.

Também em maio, a Alrosa se associou à KGK Diamonds para trabalhar com a startup de blockchain D1 Mint para simbolizar os diamantes. O projeto visa ampliar o apelo das gemas como uma classe de ativos de investimento e impulsionar a demanda dos consumidores.