A Binance, maior casa de câmbio cripto do mundo, anuncia que todas as taxas de listagem serão doadas paraa caridade

O CEO da casa de câmbio cripto Binance, a maior do mundo, disse que "espera que outros sigam" sua decisão de doar todas as taxas de inscrição para caridade após um anúncio repentino na segunda-feira, 8 de outubro.

De acordo com o anúncio, começando "imediatamente" enquanto isso, a Binance não apenas doará todas essas taxas para causas de caridade para o "bem maior", mas também permitirá que os próprios desenvolvedores digam o valor que vão pagar, sem exigir uma taxa mínima.

“A Binance continuará a usar o mesmo alto padrão para o processo de revisão de listagem”, continua o anúncio.

"Uma grande doação não garante nem influencia de maneira alguma o resultado do nosso processo de revisão de listagem."

Confirmando as notícias no Twitter, o CEO da Binance, Changpeng Zhao, encerrou um período de controvérsia em torno de Binance, durante o qual fontes da indústria e usuários criticaram a plataforma por taxas supostamente exorbitantes que cobram dos desenvolvedores para listar altcoins.

Em agosto, Christopher Franko, criador da plataforma blockchain Expanse, colocou em sua mídia social o que parecia ser um representativo da Binance pedindo 400 BTC (US $ 2,6 milhões) para listar seu token interno.

Embora Zhao tenha alegado posteriormente que o material era falso, ele argumentou que era a qualidade do ativo que era o processo de listagem, evitando detalhes sobre a misteriosa estrutura de taxas de listagem de Binance.

"Não listamos shitcoins, mesmo que paguem 400 ou 4.000 BTC", tuitou Zhao após a reclamação de Franko, observando que a casa de câmbio listou vários ativos importantes sem cobrar uma taxa:

"... [A] pergunta não é 'quanto a Binance cobra para listar?', mas 'minha moeda é boa o suficiente?' Não é a taxa, é seu projeto! Concentre-se em seu próprio projeto!"

A Binance é atualmente a maior casa de câmbio cripto do mundo em volume diário de transações, registrando cerca de US $ 806,5 milhões em transações nas últimas 24 horas até o momento do texto.