Número quatro do mundo de provedor de telecomunicações apresenta patente de contrato de armazenamento Blockchain

A quarta maior operadora de telecomunicações do mundo, a japonesa Nippon Telegraph and Telephone (NTT), entrou com uma patente por usar a ecnologia blockchain para contratos, segundo um comunicado do Departamento de Marcas e Patentes dos Estados Unidos (USPTO) em 19 de julho.

O pedido de patentes da NTT escreve que um problema com os contratos no blockchain é que cada transação “contém apenas a assinatura eletrônica do remetente”, já que “a evidência do contrato não é deixada na transação”.

A patente sugere que uma “maneira simples e possível de resolver esse problema é, por exemplo, incluir as assinaturas eletrônicas de todas as partes envolvidas em uma transação”.

Detalhes da patente descrevem uma invenção com o objetivo de "deixar a evidência de um contrato em uma blockchain" usando uma assinatura digital para cada transação entre as partes envolvidas. O documento de patente continua dizendo que o segundo objetivo é “manter a credibilidade” ao longo deste processo.

A proposta de patente da NTT é uma das várias que já surgiram das grandes corporações esta semana. Como a Cointelegraph reportou em 18 de julho, tanto a Mastercard quanto o Bank of America também lançaram documentação para invenções baseadas em blockchain.

A indústria global de telecomunicações, entretanto, parece destinada a se beneficiar significativamente do blockchain nos próximos cinco anos. Um relatório divulgado no início deste mês destaca como a tecnologia poderia contribuir com quase US $ 1 bilhão em valor para o setor até 2023, a partir de apenas US $ 46 milhões hoje.