Wikileaks Agora Aceita Doações na Criptomoeda Zcash

A organização de mídia sem fins lucrativos Wikileaks recentemente tuitou que começou a aceitar doações da moeda digital Zcash orientada para a privacidade. A criptomoeda torna-se a terceira moeda virtual aceita pelo site de compartilhamento de informações após o Bitcoin e o Litecoin.

Por que o Zcash?

O Wikileaks decidiu aceitar o Zcash como um novo modo de doação, apesar do seu desempenho fraco em uma pesquisa realizada pelo grupo sem fins lucrativos no início de agosto de 2017. Das opções apresentadas aos pesquisadores, o Zcash só obteve 11% dos 12,204 votos que foram submetidos. Entretanto, seus rivais Ethereum e Monero obtiveram 45 por cento e 21 por cento, respectivamente.

Biografia do Wikileaks

O Wikileaks é um grupo global sem fins lucrativos que publica principalmente vazamentos de notícias, informações secretas e mídia confidencial que são fornecidos por fontes anônimas. O ativista australiano da Internet, Julian Assange, é amplamente considerado como o fundador, diretor e editor-chefe da organização.

A organização tornou-se controversa devido à sua liberação de materiais confidenciais ou de outra forma sensíveis. O Wikileaks publicou imagens e documentos confidenciais da Guerra do Iraque, as “comunicações" diplomáticas do Departamento de Estado dos EUA e os e-mails da candidata presidencial democrata dos EUA em 2016, Hillary Clinton.

O grupo começou a aceitar doações em criptomoedas em 2011, quando permitiu contribuições em Bitcoin. A moeda digital tornou-se um meio muito popular para o grupo, já que a carteira Bitcoin já registrou mais de 26 mil transações no início de agosto de 2017.

Outros usos do Bitcoin

Em uma entrevista ao Reddit no início de 2017, o fundador do Wikileaks, Assange, afirmou que o grupo e ele, ele mesmo, também estão usando o Bitcoin para outros fins. Durante a entrevista, ele usou dados do Bitcoin Blockchain para provar que ele ainda está vivo, anulando rumores de sua morte prematura. Assange vive na embaixada do Equador em Londres desde 2012.