Por que investidores tradicionais tendem a pensar que o Bitcoin é uma bolha

Vivemos em tempos loucos, não é?

O Bitcoin, uma moeda digital, fundada em 2009 — e que, como o nome sugere, é uma moeda eletrônica e não pode ser guardada em uma carteira física — é apenas a “moeda” mais valiosa do mundo e tem sido assim por já alguns anos. Dadas as circunstâncias, é normal questionar a credibilidade do Bitcoin. Porque quem, no mundo real, realmente acredita que uma moeda eletrônica, criada há cerca de sete anos, vale muito mais do que uma moeda fiduciária. Vide a libra britânica, que passou por vários ciclos econômicos ao longo de vários séculos e ainda está aqui, certo?


Libra britânica/Dólar americano - Imagem: tradingeconomics.com

Considerando que a uma libra britânica só pode te comprar 0.00032 BTC, é 100 por cento correto para os investidores tradicionais, a maioria dos quais os investimentos são avaliados em libra esterlina, dólar americano e outras moedas fiduciárias, para pensar que o Bitcoin é uma bolha. Mas a idade do Bitcoin — isto é, quanto tempo existe — é o menor dos motivos para isso. Aqui estão alguns muito populares.

A crise financeira

Nas duas últimas décadas, testemunhamos dois estouros de bolhas. A bolha pontocom do final da década de 1990 e a bolha imobiliária que levou à crise financeira global de 2008. Para aqueles que foram afetados por esses dois estouros de bolhas, foram dois eventos que corromperam a riqueza em menos de uma década. Uma resposta natural a uma experiência tão desagradável é a defensiva. Afinal, uma vez mordido duas vezes tímido.

Mercados, Gráfico do dia - História da crise financeira: metade de 2007 a 2010 - Imagem: Business Insider

Ao comparar os ativos que levaram às bolhas do pontocom dos imóveis ao Bitcoin, as chances são ridiculamente contra o Bitcoin, pelo menos, na mente dos investidores tradicionais. Isso ocorreu porque, para a bolha pontocom havia empresas de internet reais que, supostamente, estavam construindo ou vendendo produtos e serviços que as pessoas realmente usam. Por exemplo, a Pets.com, o mais familiar fiasco da bolha dotcom, estava vendendo alimentos para animais de estimação e suprimentos, que as pessoas realmente compram.

A Subida e a Queda - Image: Business Insider

Além disso, a bolha imobiliária envolveu imóveis, o que é bastante essencial para a existência humana. Em essência, as bolhas do pontocom e dos imóveis envolvem ativos que a pessoa média poderia se relacionar sem muito estudo sobre ele. Esses atributos não existem no Bitcoin. É improvável que ele nunca substitua as moedas fiduciárias, pelo menos se você perguntar a Olaf Carlson-Wee, o primeiro empregado da Coinbase e o fundador do fundo de cobertura cripto Polychain Capital. "Foi um grande erro que qualquer uma delas tenha sido comparada à moeda", disse recentemente. Dado este comentário superficial, mas pessimista de um insider da indústria, os investidores tradicionais são muito menos propensos a ver valor no Bitcoin. E quando você não consegue ver o valor em um ativo que está aumentando de preço, há uma bolha.

A segurança do Bitcoin

Na verdade há pessoas que pensam que as moedas digitais estão aqui para ficar, mas estão preocupadas com a segurança do Bitcoin. O "Wolf of Wall Street" Jordan Belfort é um deles. Belfort acredita que o Bitcoin é uma fraude e afirma que conhece pessoas "que perderam todo seu dinheiro" para hackers.
Os seguidores do Bitcoin lembrariam que os hackers atingiram fortemente o Bitcoin. Como lembrete, a Mt. Gox, uma casa de câmbio de Bitcoin agora extinta, que processava cerca de 80% de todas as transações Bitcoin-to-currency (Bitcoin para dinheiro, em tradução livre) em um momento, primeiro sofreu um roubo de milhões de dólares em 2011. No momento em que pararia as operações em 2014, cerca de US$ 500 milhões não foram contabilizados. A casa de câmbio Bitfinex baseada em Hong Kong também sofreu o roubo de 120 mil Bitcoins no ano passado. No momento em que a soma roubada valia cerca de US$ 72 milhões. A preços atuais, é mais de US$ 500 milhões em Bitcoin. Esse é um potencial investimento de US$ 428 milhões de ganhos roubados dos investidores.

Belfort também acredita que uma moeda digital que assumirá será criada por um banco central.

Exigir e fornecer insegurança

Duas das vantagens de valor mais divulgadas do Bitcoin sobre as moedas fiduciárias são a sua oferta limitada e sua natureza descentralizada. Mas isso criou outro problema, o que contribuiu para a volatilidade da moeda digital. A criptomoeda foi criada de tal maneira, que o número total nunca pode exceder cerca de 21 milhões de Bitcoins. E uma vez que não pode haver influência governamental direta para estimular valor ou desvalorizar, ele depende da demanda e do espectro da oferta.

Uma vez que os investidores tradicionais são usados para esquemas de pump and dump (bombar e se livrar, em tradução livre) de ações tostão, é fácil comparar o Bitcoin, uma vez que um grupo de comerciantes ricos poderia elevar o preço do Bitcoin comprando muito — estimulando assim a demanda — e depois vendesse a moeda digital a um preço elevado, o que diminui a demanda e, portanto, o preço. E não existe uma figura central para verificar tais atividades.

Incertezas regulatórias

O CEO da JPMorgan, Jamie Dimon, ganhou as manchetes no início de setembro por chamar o Bitcoin de fraude em uma conferência de investidores em Nova Iorque. Ele disse que despidiria qualquer empregado que negociasse o Bitcoin porque "é contra as regras do JP Morgan e eles são estúpidos". Ele também apontou que os governos podem reprimir o Bitcoin se algo der errado e alguém for morto, citando a recente repressão dodo Bitcoin pelo governo chinês como um exemplo de como os governos sempre estarão interessados em se encarregar da oferta monetária. Se isso acontecer, e os investidores tradicionais temem que isso aconteça, o valor do Bitcoin sofrerá um tombo, como aconteceu brevemente quando o governo chinês tomou ações contra o Bitcoin.

A facilidade de criação de moeda digital

A partir do momento deste artigo, existem 1.142 criptomoedas, e a lista continua crescendo. Parece não haver nenhuma barreira para a entrada. A participação do Bitcoin no mercado de moeda digital continua a diminuir. O Bitcoin agora possui cerca de 48,9% do mercado de câmbio digital, contra quase 90% em 2013.

Porcentagem de capitalização de mercado total (dominância) - Imagem: Coinmarketcap

Passando pela lógica do investimento em ações, quanto maior a participação de mercado de uma empresa em sua indústria, mais valor ele potencialmente tem. Por outro lado, uma quota de mercado em declínio, que não está associada à queda dos preços, é uma bolha. Quanto maior o mercado de câmbio digital cresce, menor será a participação de mercado do Bitcoin. Isso também dificulta para os investidores tradicionais entender a avaliação do Bitcoin.

Nem é preciso dizer que algumas dessas preocupações geralmente são exageradas. Não, não estou dizendo que o Bitcoin seja valioso ou valorado incorretamente neste momento. O ponto que eu estou tentando mostrar é que um pouco mais de educação sobre o preço do Bitcoin pode ajudar a aliviar algumas dessas preocupações. A página "Preço do Bitcoin, Explicado" da Cointelegraph é um bom lugar para começar.

 

*As opiniões expressas aqui são próprias do autor e não representam necessariamente as opiniões da Cointelgraph.com


Siga-nos no Facebook