Porquê o Blockchain é a nuvem 2.0: Expert Take

No nosso Expert Take, líderes de opinião de dentro e fora da indústria da criptomoeda expressam seus pontos de vista, compartilham sua experiência e fornecem aconselhamento profissional. O Expert Take cobre tudo, desde a tecnologia Blockchain e a tributação de financiamento de ICO até a regulamentação e adoção de moedas digitais por diferentes setores da economia.

Se você deseja contribuir com a Expert Take, envie suas ideias e CV para a.mcqueen@cointelegraph.com.

A inovação "em nuvem" foi responsável por criar um ecossistema de quase um trilhão de dólares. Mas esse foi apenas o primeiro passo. O Blockchain é próxima iteração lógica da computação.

A "nuvem" foi a primeira a se afastar da centralização. As empresas precisavam armazenar arquivos e acessar o poder de processamento para aplicativos com ampla largura de banda da rede para acomodar o uso durante o dia. No entanto, as salas de servidores exigiam manutenção, segurança constante, provisionamento adequado e atualizações regulares. Ao mover servidores fora do local (ou para a nuvem), as empresas poderiam expandir suas operações para além das algemas do hardware.

Hoje, as empresas podem acessar os escritórios praticamente em qualquer lugar e até mesmo contratar trabalhadores remotos com facilidade. Computadores e smartphones são simplesmente pontes para mais poder de processamento concentrado em outros lugares.

A nuvem descentralizou a força de trabalho

Agora, Blockchain está apresentando a segunda iteração da estrutura da computação. Através de um sistema de razão contábil distribuído, o Blockchain criou redes de computações seguras, imutáveis e democráticas. Isso pode levar a programas e serviços da Web livres de pirataria, redes transparentes e uma maior segurança do sistema.

O Blockchain descentraliza a computação

Blockchains usa mineradores para resolver problemas matemáticos e fornecer consenso. Os participantes da mineração arrendam seu poder de computação à rede Blockchain em troca de recompensas em criptomoedas. Coletivamente, eles constroem a rede e verificam a criação de "blocos" adicionais. Grupos de mineradores compõem um sistema de nós na rede que armazena e processa dados. Os mineradores possuem piscinas computacionais (estruturas para mineração) em todo o mundo, alocando seu poder de processamento para:

  • Manter uma cópia completa do Blockchain
  • Verificar e processar transações
  • Rodar aplicações / contratos inteligentes

O Ethereum , uma das plataformas Blockchain mais populares, permite aos desenvolvedores acessar o Blockchain através do Ethereum Virtual Machine (EVM). O EVM fornece ferramentas de desenvolvedores para criar aplicativos descentralizados ou Dapps. Esses aplicativos usam o Blockchain para hospedar seus processos de backend (infra-estrutura).

Ao invés de um aplicativo que opera em um único servidor. Os Dapps são divididos em fragmentos, como um torrent, e são executados simultaneamente. Vários computadores executam bits e pedaços de um programa com inúmeras redundâncias. Esses programas compõem um ledger (livro fiscal) baseado em comando que está constantemente verificando o código. Nenhum computador possui o backend inteiro da aplicação, de modo que torna-se quase impossível piratear ou corromper.

Ao contrário da computação na nuvem, o Blockchain descentralizado não precisa viver em uma sala de servidores. As aplicações na nuvem geralmente carregam redundância em uma porção de nós, mas nada perto dos milhares de nós que trabalham em redes como o Ethereum.

A nuvem deslocou os servidores dos campi corporativos e centralizou o poder de processamento em outros lugares. O Blockchain está cortando o poder de processamento e espalhando-o por todo o mundo.

O potencial para o Blockchain aproveitar o poder de computação de toda a Internet demoliu a crença fictícia de que a criptomoeda é algo sem valor, uma bolha ou a última moda da tecnologia. A verdade é que moedas digitais podem atuar como um sistema de troca mais inteligente e seguro que melhora a entrega de tecnologias e aplicações da Internet. Com o Blockchain, podemos criar uma rede voluntária, uma internet / nuvem 2.0, que melhora a segurança cibernética e se presta a avanços na computação, IA, IoT e manutenção de registros. É uma solução de vários trilhões de dólares para problemas em todos os mercados verticais e estamos apenas descobrindo a superfície.

As visões e interpretações neste artigo são as do autor e não representam necessariamente as opiniões da Cointelegraph.

 

Ben Noble   é um parceiro fundador da   MarketBlok , uma empresa de marketing e PR para as tecnologias Blockchain. Antes de seu trabalho com criptomoedas, Ben era um profissional de marketing completo para serviços baseados na nuvem.