Western Union bloqueia transações relacionadas à criptomoeda

O fornecedor de serviços de transferência de dinheiro internacional Western Union (WU) lançou uma campanha contra transações de transferência bancária envolvendo casas de câmbio de moeda digital. A decisão da empresa de proibir os serviços ou transações relacionados à criptomoeda é coberta por seus regulamentos internos.

Em uma publicação feita por um usuário do Reddit no início de dezembro de 2017, a empresa informou que a casa de câmbio de criptomoeda Kraken informou que não está processando uma transação relacionada à moedas digitais porque está contra suas regras internas.

Espera-se que essa decisão da WU afete negativamente o funcionamento das casas de câmbio virtuais, bem como os consumidores que usam criptomoedas. Isso também afetará a rentabilidade da empresa, pois perderá muitos negócios a longo prazo, considerando a crescente popularidade das criptomoedas em todo o mundo.

A empresa de serviços financeiros e comunicações é baseada no Colorado. A empresa foi criada em 1851 e atualmente é liderada por seu diretor executivo (CEO), Hikmet Ersek.

A empresa oferece vários serviços, incluindo remessas, transferências bancárias e pagamentos comerciais. Juntamente com os bancos, vem recebendo recentemente concorrência de empresas de pagamento peer-to-peer e facilidade nas transações transfronteiriças através do Blockchain.

Uma tendência contra as criptomoedas?

O movimento da WU para proibir transações envolvendo criptomoeda é semelhante às ações tomadas por diferentes provedores financeiros em todo o mundo, o que impediu seus clientes de comprar e vender moedas digitais. Vários bancos também foram um pouco mais longe fechando contas envolvidas na negociação de moedas virtuais.

Esta tendência de proibir transações envolvendo moedas digitais é muito infeliz, já que os tokens virtuais continuam seu crescimento e lenta, mas certamente obtêm aprovação do público em geral. Embora este seja um precedente ruim para o mercado de câmbio virtual, espera-se que essa tendência contínua tenha pouco impacto no crescimento contínuo da criptomoeda lider Bitcoin, bem como das moedas virtuais menos conhecidas.