Temos que separar o Bitcoin do Blockchain, diz banqueiro chinês

À medida que mais e mais motores de investimento institucionalizados tentam entender a revolução da criptomoeda que está acontecendo, muitos estão chamando o Blockchain de revolucionário, tentando separá-lo do Bitcoin.

Em um mundo onde os bancos têm hegemonia em relação ao dinheiro, há muitos que detonam o Bitcoin enquanto impulsionam o Blockchain como duas entidades separadas.

Fan Bao, CEO do banco de investimento China Renaissance, disse que o Bitcoin não é tão atraente quanto a tecnologia de livro-razão distribuído que o sustenta.

"Ficando um pouco borbulhante"

Bao, em sua avaliação do Bitcoin, também acrescentou que ele acredita que está começando a ficar um pouco de "Borbulhante".

"Eu acho que temos que separar o Bitcoin do Blockchain", disse Bao. "Penso que o Blockchain é uma tecnologia muito empolgante, provavelmente a tecnologia mais disruptiva em nossa indústria, o setor de serviços financeiros".

Bao continuou a acrescentar que aqueles que chegaram ao Bitcoin cedo o bastante estavam lucrando, mas sua opinião geral era duvidosa da moeda digital. Bao junta-se a muitos investidores tradicionais que usam a fachada de uma bolha para desacreditar a moeda digital.

Jamie Dimon e Larry Fink, da BlackRock, têm sido altamente críticos com o Bitcoin nas últimas semanas. No entanto, eles também mostraram interesse no Blockchain.

Uma das aplicações

Bao prosseguiu com o seu elogio ao Blockchain e a destruição do Bitcoin, afirmando que o aspecto da moeda digital é "apenas uma aplicação".

"Obviamente, agora está ficando um pouco quente, como o clima lá fora, ficando um pouco borbulhante. Sou um forte crente no Blockchain em termos de sua aplicação mais ampla em nossa indústria".

Houve um boom de interesse e adoção do Blockchain de várias grandes empresas e bancos - incluindo BBVA, Bank Danamon e National Australia Bank.

Além disso, os detratores do Bitcoin no JP Morgan e Royal Bank of Canada, disseram que investirão no Blockchain.


Siga-nos no Facebook