Virtual Clinic usa Blockchain para transformar os tratamentos dos pacientes com doenças sérias

Uma empresa de saúde já estabelecida no mercado está lançando um ecosistema baseado em Blockchain, projetado para capacitar os pacientes que sofrem de doenças crônicas e que ameaçam a vida.

A plataforma TrustedHealth permite que os pacientes recebam consultas rápidas de médicos que se especializaram no tratamento de sua condição - mesmo que estejam do outro lado do mundo. Ela (a empresa) disse que a tecnologia Blockchain tem o potencial de melhorar drasticamente o tamanho dos dados sensíveis do paciente e permitir que os provedores de saúde troquem informações entre si e gobalmente de forma bem rápida.

A empresa também quer facilitar a obtenção de segundas opiniões, com pesquisas publicadas no Journal of Evaluation in Clinical Practice, revelando que até 88% dos pacientes que viram um segundo médico durante um estudo da Mayo Clinic, apresentaram um diagnóstico refinado ou completamente novo.

Obter a informação correta no início pode impedir que os pacientes sofram procedimentos intrusivos e desnecessários - e até mesmo salvar vidas.

Em Fevereiro, a TrustedHealth apresentou seu projeto à Organização Mundial da Saúde (OMS) em sua sede em Genebra. Desde então, a empresa tem se envolvido em discussões sobre como sua plataforma poderia ajudar a missão da OMS.

Tratando de problemas no setor da saúde.

O CEO da TrustedHealth, Greg Jarząbek, disse que existe uma "falta de confiança no setor de saúde existente" - em partes porque as taxas de erro de diagnóstico são muito altas. Os pacientes estão enfrentando uma luta árdua para encontrar o praticante correto porque a experiência médica consistente não está concentrada em um só lugar.

Jarząbek se sentiu obrigado a agir quando experimentou essas ineficiências em primeira mão. Ele disse à CT: "Há alguns anos, perdi minha mãe para um câncer de pâncreas. Nos meses anteriores à sua passagem, voei ao redor do mundo em busca de diagnósticos mais precisos e de tratamento mais efetivo. Eu percebi que nossa experiência médica é tremendamente dispersa".

O objetivo de sua empresa é garantir que os pacientes e suas famílias não precisem se preocupar com a geografia, o tempo e o dinheiro quando tentarem desenvolver um plano de tratamento – fornecendo–lhes um sentimento de controle, o que permite a total concentração, o que de fato é muito importante.

Construindo em uma plataforma existente.

A TrustedHealth vai ser integrada na Trustedoctor, uma plataforma virtual existente que se concentra na conexão de pacientes com médicos especializados. No momento, ele (Trustedoctor ) se concentra em pacientes com câncer cerebral, pulmão e próstata - com planos para o câncer de mama e as condições da coluna vertebral no início de 2018.

O diretor médico da empresa, Philippe Schucht, explicou: "Um paciente não é diagnosticado com câncer cerebral geral, mas com um subconjunto específico da doença que requer um plano de tratamento específico". Até agora, a Trustedoctor estabeleceu uma rede de 80 médicos, ajudando 250 pacientes em todo o mundo a obter o tratamento que eles merecem. Além de estabelecer parcerias com 16 organizações de pacientes, realizou testes clínicos virtuais com seis hospitais com sede no Reino Unido, Suíça, França e EUA. Os médicos também estão usando o sistema para comunicação on-line segura em mais de 40 hospitais em todo o mundo.

Através da sua ferramenta PatientLink, os pacientes são capazes de criar um perfil seguro contendo detalhes de seu estado de saúde e histórico médico, permitindo que o especialista escolhido leia e analise os dados remotamente.

Ampliando seus horizontes.

A empresa diz que "o sucesso do Trustedoctor está crescendo a partir da tecnologia Blockchain com o lançamento do TrustedHealth".

Nos próximos dois anos, a empresa planeja apoiar pacientes que sofram de mais 20 condições, ao receber mais de 450 novos especialistas em sua plataforma. Os pacientes também poderão fazer sugestões e votar sobre quais doenças devem ser apoiadas pelo TrustedHealth no futuro.

A TrustedHealth disse que a sua plataforma baseada em Blockchain facilitará o tratamento de centros de cuidados médicos e seguradoras para compartilhar registros médicos - impedindo que informações confidenciais de pacientes sejam armazenadas em bancos de dados desconectados e perigosos. Essas melhorias na transferência de conhecimento também poderiam transformar a pesquisa médica, resultando em melhores tratamentos desenvolvidos para doenças que ameaçam a vida no futuro.

Apoiado ao ecossistema ainda vem o token TDH - uma "moeda comum da saúde" que os pacientes podem usar para fazer pagamentos aos médicos. Enquanto isso, especialistas que possuem esses tokens poderão acessar dados de pesquisa anonimamente. A empresa também pretende dar parte de sua receita aos pacientes que não consigam pagar pelos cuidados.

Partindo para o “mainstream”

A visão da TrustedHealth é tornar-se "o Facebook e o LinkedIn para cuidados especializados de saúde " - aprimorando a comunicação e melhorando os resultados para pacientes gravemente doentes.

Sua pré-venda começa no dia 20 de Março às 12h (CET) com um bônus de 30%, seguido por um financiamento coletivo uma semana depois. A empresa diz que sua venda privada está esgotada e “sem publicidade”.

Aviso legal. A Cointelegraph não endossa nenhum conteúdo ou produto nesta página. Embora tenhamos o objetivo de lhe fornecer todas as informações importantes que possamos obter, os leitores devem fazer suas próprias pesquisas antes de tomar quaisquer ações relacionadas à empresa e assumir a total responsabilidade por suas decisões, nem este artigo pode ser considerado como um conselho de investimento.