ViaBTC fugindo da costa da China em meio a temores de banimento

A ViaBTC, uma grande casa de câmbio chinesa de criptomoeda anunciou seus planos de abrir outra plataforma baseada na China continental à medida que enfrentam a pressão do governo que reprimiu as casas de câmbio e as ICOs.

As casas de câmbio estão exortando seus clientes a retirar suas moedas da plataforma antes de 25 de setembro, quando a ViaBTC interromperá seu serviço doméstico.

Não foi definido um horário oficial para o relançamento na China continental, mas a ViaBTC, obviamente, vê isso como sua melhor opção para permanecer funcional, já que o governo chinês permanece duro para com as moedas digitais.

Baixa liquidez para sacar

"Um terço dos nossos clientes vem de fora da China, e acredito que esses usuários no exterior continuarão a usar a plataforma ViaBTC, para que ainda possamos fornecer valor. Temos liquidez suficiente para suportar todos os saques de nossos clientes", disse Yang Haipo, presidente-executivo da casas de câmbio.

A ViaBTC atendeu as ordens de Pequim que pediu que cessassem o comércio de Bitcoin após um pequeno período de especulação após a proibição da ICO. Outras grandes empresas como BTCChinaOKCoin e Huobi, também fecharão suas portas no mercado chinês.

As duas últimas casas de câmbio receberam permissão do governo chinês para operar até o final de outubro. Após o encerramento deles no final deste ano, no entanto, o mercado chinês de casas de câmbio Bitcoin será oficialmente encerrado.

Afetando o mercado global

Não há dúvida de que a notícia da China causou uma enorme ondulação no mercado.

Os preços do Bitcoin subiram nos últimos 12 meses, saltando de cerca de US$ 595 para um máximo histórico de US$ 4.950 em 1º de setembro. Desde que a China anunciou sua proibição de ICO e ordenou o fechamento de plataformas de câmbio, os preços do Bitcoin caíram, negociando em cerca de US$ 3.663 no final desta semana.

Esta posição de linha dura de um dos maiores países de comércio, mineração e uso do Bitcoin viu que grande parte da exuberância em torno do boom recente diminui, enquanto muitos outros países esperam e veem o que o futuro reserva.