Usuário consegue rodar nó da rede Bitcoin em um Nintendo Switch

Um usuário do Bitcoin conseguiu rodar um nó da rede da maior criptomoeda do planeta em um videogame Nintendo Switch, segundo informações divulgadas nesta sexta-feira, 7 de junho.

Com o apelido de "Vivek" no Twitter, o programador compartilhou imagens na rede social comprovando o feito.

Na imagem, é possível ver que o entusiasta executa v0.18.0 do software criptográfico, através de uma instalação do Linux Ubuntu.

O Switch é um console muito popular que tem alguns jogos mais vendidos e premiados dos últimos anos, como "The Legend of Zelda: Breath of the Wild", "The Elder Scrolls V: Skyrim" e mais uma versão do jogo com o encanador mais famoso do mundo, "Super Mario Odyssey".

Logo após o lançamento do videogame, hackers descobriram rapidamente que o Switch poderia ser transformado em um tablet Linux funcional. Com o sistema operacional instalado, os hackers seriam capazes de executar uma variedade de códigos de computador de acordo com o Linux.

O tweet de Vivek simplesmente diz "Running Bitcoin", que é provavelmente um aceno a um tweet de Hal Finney publicado em 2009, que é o primeiro post em mídias sociais de alguém rodando o software do Bitcoin.

A possibilidade de se rodar um nó da rede Bitcoin sem taxas de entrada e em um dispositivo tão simples como o Nintendo Switch é o que torna a rede tão robusta e democrática.

A força contra ataques na rede Bitcoin existe pois não existe barreiras para um usuário participar da rede como um nó validador de transações.

Para efeito de comparação, a recém divulgada moeda do Facebook, por outro lado, torna inacessível para o usuário comum participar da rede pois, conforme reportado pelo Cointelegraph, um nó da rede vai custar cerca de US$ 10 milhões.