A SEC dos EUA lança o 'Centro Estratégico' para abordar questões de ativos digitais e DLT

A Securities and Exchange Commission (SEC) dos EUA lançou o Centro Estratégico de Inovação e Tecnologia Financeira da agência (FinHub), de acordo com um anúncio oficial publicado em 18 de outubro.

O FinHub será administrado por Valerie A. Szczepanik, Assessora Sênior de Ativos Digitais e Inovação e Diretora Associada na Divisão de Finanças Corporativas da SEC. O hub visa facilitar o engajamento da SEC nos campos relacionados a fintech, incluindo, entre outros, tecnologia de contabilidade distribuída (DLT) e ativos digitais. Ele também assumirá algumas das tarefas dos grupos de trabalho existentes focados em questões semelhantes.

Segundo a declaração, os principais objetivos do FinHub são fornecer um portal para que a indústria e o público se envolvam diretamente com a equipe da SEC, promovam informações sobre as atividades da SEC e sirvam como um elo de ligação com outros reguladores nacionais e internacionais no campo das fintechs. O hub também planeja rodar um fórum FinTech, abordando DLT e ativos digitais em 2019.

Szczepanik disse que "ao lançar o FinHub, esperamos fornecer um caminho claro para empreendedores, desenvolvedores e seus assessores se engajarem com a equipe da SEC, buscar opiniões e testar ideias". O presidente da SEC, Jay Clayton, declarou:

"A SEC está empenhada em trabalhar com investidores e participantes do mercado em novas abordagens para formação de capital, estrutura de mercado e serviços financeiros, visando melhorar e, de forma alguma, reduzir a proteção ao investidor. O FinHub fornece um ponto central de foco para nossos esforços para monitorar e participar de inovações nos mercados de valores mobiliários que prometem, mas que também exigem uma resposta regulatória flexível e pronta para executar nossa missão".

Após os desenvolvimentos inovadores no campo de tecnologia financeira, outros órgãos de fiscalização financeira em todo o mundo também se reestruturaram para regulamentar e monitorar de forma mais eficaz o DLT e o setor de criptomoedas. Em julho, o Japão reformulou seu órgão regulador financeiro, a Financial Services Agency (FSA). O novo Gabinete de Desenvolvimento e Gestão de Estratégias, que substituiu o Gabinete de Inspeção, irá desenvolver uma política de estratégia financeira e lidar com questões relacionadas com o mercado de moedas digitais, fintech e lavagem de dinheiro. Além disso, o bureau é responsável por tarefas administrativas e inspeção de instituições financeiras.