EUA: SEC, CFTC vão focar 100% em criptos na semana que vem

As duas principais autoridades reguladoras financeiras dos EUA anunciaram que terão uma audiência dedicada à moedas virtuais em 6 de fevereiro de 2018.

A Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC) e a Commodity Futures Trading Commission (CFTC) se reunirão para discutir o que um aviso prévio descreve como seu "papel de supervisão", à medida que a indústria se torna um foco cada vez mais priorizado dos legisladores de todo o mundo.

O presidente da SEC, Jay Clayton, se juntará ao presidente da CFTC, J. Christopher Giancarlo como testemunhas principais.

O Bitcoin e outras criptomoedas entraram no holofote público novamente durante o Fórum Econômico Mundial (WEF) 2018 da semana passada, com altos políticos de diversas economias importantes, afirmando sua intenção de aumentar a interação legislativa.

Os pedidos por um esforço internacional sobre a regulamentação das criptomoedas receberam o apoio da França, Alemanha e outros, o estágio provavelmente será definido por uma grande discussão durante a Cúpula do G20 na Argentina em março de 2018.

Clayton e Giancarlo também foram vozes importantes sobre o tópico de criptomoedas, discutindo detalhadamente o que eles consideram a "tarefa" dos reguladores em um artigo co-autógrafo publicado na Wall Street Jornal durante o evento WEF.

"A CFTC e a SEC, juntamente com outros reguladores federais e estaduais e autoridades criminais, continuarão a trabalhar em conjunto para trazer transparência e integridade a esses mercados e, principalmente, dissuadir e processar fraudes e abusos", ele concluiu no artigo, acrescentando:

"Estes mercados são novos, evoluindo e internacionais. Como tal, eles exigem que possamos ser ágeis e olhar para a frente [.] "

No início deste mês, a SEC contou aos grupos de comércio de Wall Street que "perguntas pendentes" sobre como seus ETFs e fundos mútuos baseados em Bitcoin eram compatíveis com regulamentação e pediram que os patrocinadores retirassem declarações de registro.


Siga-nos no Facebook