O dólar vai terminar 2017 como o pior ano da moeda desde 2003, enquanto o Bitcoin valorizou 1.372%

O dólar americano tem registrado a maior queda no seu valor desde 2003 e está previsto que termine o ano de 2017 em uma sequência em declínio de três meses contra outras moedas como o yuan Chinês e o yen Japonês.

Separando o dinheiro e o estado

Enquanto isso o Bitcoin que é a maior criptomoeda no mercado com um valor de mercado de US$227 bi, caminha para fechar o ano com um recorde de 1.341 porcento de valorização, como uma das maiores criptomoedas do mercado atrás da Ripple, do Litecoin, Dash and Ethereum.

Preço do Bitcoin

Muitas análises como a de Chris Gaffney, presidente dos mercados mundiais no EverBank, disse para Reuters que o dólar americano deve cair em 2018 e não tem previsão para subir novamente a curto prazo.

"O dolar vai sofrer mais tempestades em 2018. O Fed não vai encarar isso sozinho em termos de tirar o pé do pedal e desacelerar."

Jens Nordvig, CEO da Exante Data, também falou a CNBC que é normal esperar uma recuperação depois de grandes desvalorizações, desta vez muitos analistas tem um sentimento negativo em relação ao dólar americano.

Disse Nordivig, enfatizando o rápido crescimento da economia global e peças chave como China:

"Temos um sentimento negativo sobre o dólar, o que é extraordinário considerando que os juros vão subir a um nível muito alto. Ele subiu muito antes de janeiro, e outro fator é que a economia global está crescendo muito forte."

Há muito tempo investidores de Bitcoin e pesquisadores acham que o crescimento das criptomoedas como um novo tipo de investimento está aos poucos diminuindo o valor das moedas fiat no mundo, separando o dinheiro do estado.

Por muitas décadas, governos tem tido um controle absoluto do sistema monetário global, especialmente do sistema fiat de moedas o qual eles podem facilmente manipular o suprimento de dinheiro em circulação.

Em novembro, o CEO da ShapeShift Erik Voorhees citou que o Bitcoin está continuamente em crescimento em termos de valorização de mercado, base de usuários e base de atividade por ser uma moeda descentralizada e uma fonte de valor, ele está providenciando uma rede financeira alternativa ao atual sistema fiat de moedas. Voorhees disse:

"Por que o Bitcoin continua subindo? Porque é a hora de separar o dinheiro do estado."

Em resposta para as críticas do comentário acima, Voohees adicionou que mesmo que a curto prazo o preço seja uma bolha no Bitcoin e nas criptomoedas estes estão cheios de ambição, o crescimento no preço a longo prazo demonstra uma demanda para o financiamento sem o estado. Ele explica:

"A curto prazo o preço é uma bolha e está cheio de especulação, concordo. Mas o aumento no valor de longo prazo é graças a utilidade fundamental de um financiamento sem o estado."

O quadro mais importante

No começo desse mês, Zerohedge publicou um quadro entitulado "o quadro mais importante do mundo," que demonstrava o declínio no valor do tesouro americano desde 1987. Enquanto a Bitcoin tem ganho valor consistentemente em seus oito anos de história com exceção de 2014, já há mais de 30anos que o tesouro americano está em declínio.

UST

Consequentemente, analistas tem começado a avaliar as bolhas de longo prazo no sistema financeiro tradicional, e se investimentos como Bitcoin deveriam ser descritos como bolhas então investimentos tradicionais que tem estado em declínio por muitas décadas devem ser chamados de bolhas de longa duração.