Congresso dos EUA é pressionado a regular o setor cripto sob a lei de sigilo bancário

A Financial Integrity Network (FIN) - uma empresa de consultoria com sede em Washington D.C. - está pressionando o Congresso dos Estados Unidos a regulamentar empresas no setor de criptomoedas sob a Lei de Sigilo Bancário (BSA).

Provedores de serviços de ativos virtuais devem ser regulamentados pela BSA

Em uma cópia da declaração da FIN publicada antes de uma audiência em 3 de setembro, a empresa recomenda que os provedores de serviços de ativos virtuais (VASPs) sejam regulados com base no serviço ou serviços específicos que eles fornecem, com ênfase na promoção da governança em todo o sistema.

O vice-presidente de desenvolvimento e serviços de produtos da FIN, David Murray, observou que alguns VASPs são atualmente regulamentados como transmissores de dinheiro pela BSA, enquanto outros ainda não são regulamentados. Murray continuou:

"Mesmo para os VASPs atualmente regulamentados como transmissores de dinheiro, a regulamentação é insuficiente para proteger os ativos virtuais de exploradores."

Regulamentação pode dificultar operações para empresas do setor cripto

Murray admitiu que a imposição de uma regulamentação traria dificuldade, caso algumas implementações de pagamentos baseados em blockchain continuassem operando como hoje.

Porém, ele afirma que não é o objetivo da BSA ou do regime global de transparência financeira permitir ou acomodar todos os tipos de produtos e serviços financeiros.

Reguladores dos EUA continuam mostrando preocupação com criptomoedas

Como o Cointelegraph já noticiou, o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, e o presidente Donald Trump expressaram suas preocupações sobre o uso de criptomoedas para financiar atividades ilícitas e enfatizaram o papel de impor uma regulamentação da Rede de Repressão a Crimes Financeiros em relação às empresas de negociação de criptomoedas.