Presidente da CFTC dos EUA diz que interesse em criptos pode impactar câmaras de compensação

O presidente da Commodity Futures Trading Commission (CFTC) dos Estados Unidos, Christopher Giancarlo, disse que a "explosão de interesse" em criptomoedas provavelmente levará a novas aplicações para câmaras de compensação. Giancarlo fez seus comentários em um discurso publicado nesta quarta-feira, 1º  de maio.

Em seu depoimento ao Comitê da Câmara dos Deputados na Subcomissão de Agricultura para Bolsas de Commodities, Energia e Crédito em Washington, D.C., Giancarlo disse:

“A Comissão prevê novas aplicações para o registro de compensação que resultam da explosão de interesse em criptomoedas; uma área na qual a proteção das criptomoedas será um dos maiores riscos.”

Uma câmara de compensação é uma instituição financeira que opera como intermediária entre duas entidades em uma transação financeira, garantindo que todo a tramitação de todo o processo, com o comprador e o vendedor seguindo suas obrigações contratuais. Giancarlo também afirmou que a agência está preparada para conduzir exames ampliados de câmaras de compensação para identificar melhor os problemas que podem afetar sua capacidade de controlar os riscos associados.

Referindo-se ao monitoramento e regulamentação de desenvolvimentos tecnológicos, incluindo blockchain e moedas digitais, Giancarlo também disse que a agência segue quatro pilares: adoção da “mentalidade de crescimento exponencial”, tornar-se um “regulador quantitativo”, adoção de “soluções baseadas no mercado” e estabelecimento de uma Fintech Stakeholder interna para abordar oportunidades e desafios relacionados.

No início de abril, Giancarlo - que deve ser substituído este ano pelo candidato do presidente dos EUA para a presidência da CFTC, Heath Tarbert - enfatizou que o compromisso da agência é monitorar, mas não interferir no desenvolvimento do setor de criptomoedas. Ele observou que a CFTC está comprometida em tornar suas próprias regras e regulamentos mais simples, menos complexas e dispendiosas para os participantes do mercado.

Anteriormente, o presidente da CFTC afirmou que “a desintermediação de atores tradicionais e modelos de negócios” é um fator chave que desafia os modelos regulatórios existentes, isolando a blockchain e as criptomoedas como dois fenômenos que estão mudando os mercados contemporâneos.