Empresa de serviços de projeto da ONU se une à IOTA para

As Nações Unidas assinaram um “memorando de entendimento” com a plataforma blockchain IOTA para investigar como a tecnologia pode aumentar sua eficiência, confirmaram as duas partes em 22 de maio.

Em um comunicado à imprensa sobre a parceria, que apresenta o Escritório das Nações Unidas para Serviços de Projetos (UNOPS), a organização disse que o foco era cortar intermediários usando o blockchain.

“Compartilhamos uma visão em que máquinas, dispositivos, sensores e pessoas se conectam e se comunicam - é o mundo da 'Indústria 4.0'”, explicou Yoshiyuki Yamamoto, Conselheiro Especial da UNOPS sobre Tecnologia Blockchain, continuando:

"Aproveitar a tecnologia que permite que esses processos funcionem simultaneamente, sem a necessidade de intermediários, ajudará a agilizar nossa missão como organização."

Junto com a IOTA, a organização também oferecerá “workshops de treinamento” e “seminários de liderança de pensamento”, além de “desenvolver provas de conceitos específicas para trazer maior eficiência a áreas específicas do trabalho da UNOPS”.

O movimento marca uma nova implementação do blockchain na ONU, que procurou fazê-lo em várias áreas nos últimos anos.

Em novembro de 2017, uma parceria com a World Identity Network rendeu trabalhos na criação de um sistema de identidade digital para combater o tráfico de crianças, enquanto antes disso, em junho, a ONU usava a rede Ethereum para distribuir ajuda internacional.