A Royal Mint do Reino Unido lança uma criptomoeda com respaldo no ouro

O Royal Mint do Reino Unido , a instituição responsável por produzir todo o dinheiro físico que o país tem para circulação, anunciou o lançamento da sua própria moeda virtual baseada em ouro .

A moeda com base no Blockchain , chamada de Royal Mint Gold (RMG), é uma representação digital do ouro armazenado no cofre da Mint Real.

O Royal Mint Bullion, a empresa Royal Mint que vende ouro físico, é a primeira empresa a permitir que os clientes detivessem ativos com garantia de ouro no Blockchain, disse Tom Coghill, líder comercial da RMG, em uma entrevista para o Express.co.uk . Coghill também mencionou que uma moeda RMG é igual a um grama de ouro, acrescentando que "é o ouro real que você está segurando quando está segurando o nosso RMG".

Um relatório recente publicado pelo World Gold Council (WGC) comparou o Bitcoin e o ouro, declarando que, embora o Bitcoin tenha crescido em 2017, o ouro continuaria sendo um importante investimento em loja de valor.

Coghill afirmou que os investimentos do Bitcoin são mais incertos do que os investimentos em ouro:

"O ouro provavelmente tem o argumento de que tem sido uma loja de valor por 6.000 anos, já o Bitcoin é um pouco mais jovem e seu futuro é incerto".

O projeto RMG foi primeiramente revelado pela Royal Mint em Dezembro de 2016.

O Reino Unido não é o único país a criar uma criptomoeda com base em metais preciosos. Na semana passada, fontes locais na Austrália relataram que a maior refinaria de metais preciosos do país, Perth Mint, estava preparada para desenvolver sua própria criptomoeda apoiada por metais preciosos físicos.