Reino Unido vs. EUA: Liberalização de Fintech vs. Mais Regulação

Com base nas políticas envolvendo criptomoedas e tecnologias Blockchain, o Reino Unido movimenta-se para a liberalização de criptomoedas enquanto os EUA examinam mais regulações.

O Banco Mundial estima em US$ 429 bilhões o mercado de remessas em 2016. Isso ocorre principalmente por migrantes que enviam remessas para seus países de origem, principalmente por meio de bancos tradicionais e outros sistemas de pagamentos não bancários e sistemas P2P.

Para aproveitar esta crescente indústria, o Reino Unido está buscando maneiras de integrar os pagamentos interbancários britânicos e incentivar uma maior liberalização dos sistemas P2P. Consequentemente, está explorando formas de integrar oficialmente a criptomoeda, testando a tecnologia Blockchain do Ripple para pagamentos transfronteiriços.

Como o Reino Unido e os EUA tratam as empresas emergentes de Fintech

A mudança tanto do setor bancário como do governo do Reino Unido é para acompanhar os tempos. Enquanto isso, em todo o Atlântico, os reguladores dos EUA estão de acordo com as lições aprendidas com a última depressão e a Lei Patriot e estão tentando encontrar maneiras de estabelecer mais regulamentos nesta tendência emergente.

EUA andando para trás?

A Fundação Bitcoin adverte que os EUA estão andando para trás em termos de aceitação de criptomoeda e outros modelos bancários peer-to-peer, o que poderia resultar em que o sistema bancário dos EUA ficasse para trás.

A mentalidade não é inteiramente sem fundamento, o comércio de criptomoeda com sua natureza anônima pode levar à lavagem de donheiro e, como os EUA usam bancos e o fluxo de dinheiro em muitas formas de aplicação da lei, é fácil ver como os ativos digitais que estão sendo usados ​​atualmente são um problema para os EUA.

A Commissão de Direito Uniforme se reúne em São Diego e propôs um projeto de lei chamado Regulamento de Regulação Uniforme da Lei de Negócios de Moedas Virtuais, mesmo que muitas cidades e estados em nível estadual e local vejam os benefícios da desregulamentação das moedas virtuais. O governo federal dos EUA parece estar ind para outra direção.

Mais clemência para fintech no Reino Unido

Enquanto isso, o novo sistema da Grã-Bretanha dará às corporações fintech mais liberdade, permitindo-lhes competir no cenário mundial.

O presidente do Banco da Inglaterra (Bank Of England), Mark Carney, deu uma  declaração que esta mudança ajudará:

"Apoie a estabilidade financeira através de uma maior diversidade e tecnologias de pagamento que reduzem o risco".

O BOE acredita que prover concorrência aos bancos tradicionais será benéfico, não só para a indústria fintech, mas para o setor bancário como um todo.