Twitter reage ao 'Black Tuesday'

O mercado de criptomoedas recebeu uma verdadeira martelada na terça-feira, 17 de janeiro no que está sendo descrito como a "Black Tuesday."

O Bitcoin e várias altcoins sofreram mais de 40% de perdas na capitalização de mercado na terça-feira em meio à incerteza regulatória na Coréia do Sul e na China.

O medo levou a um dia negro para os mercados de criptomoedas - indiscutivelmente pior do que a enorme correção de preços que atingiu o Bitcoin na véspera do Natal, depois que este havia atingido uma máxima de US$20.000.

Como de costume, os cripto entusiastas de todos os setores da vida levaram as mídias sociais a compartilhar seus pensamentos, esperanças e medos em meio a um outro dia instável no mundo das criptomoedas.

Os pedidos de #HODL foram muitos

O usuário canadense do Twitter Armin van Bitcoin postou um gráfico interessante e amplamente compartilhado comparando correções semelhantes no preço da Bitcoin em janeiro nos últimos quatro anos.

Parece haver um padrão aqui.

Outro usuário também observou a tendência, seguida de uma sugestão de que uma recuperação viria logo em seguida.

Nessa mesma data, todos os anos, o Bitcoin quebra:

Uma sugestão provocadora do pensamento de Hodlwhale especulou que muitos comerciantes e whales estavam meramente ganhando lucros pela primeira vez neste ano:

Em pouco tempo US$100 bi em capital de mercado saiu do prédio, Por quê? 1) Investidores pagando impostos, 2)Investidorese Whales que aguardaram até depois do ano novo para receber seus lucros, 3)Whales empurrando o preço para baixo para deixar o dinheiro de Wall Street entrar (é temporada de bônus), 4) semana fraca

O investidor anjo Jason Calacanis fez uma pequena lista de características para desconfiar da correção maciça:

Um pequeno lembrete enquanto estiver apostando em criptos: 1. Não regulados, 2. Altamente manipuláveis, 3. Nenhum uso importante a não ser transferência de dinheiro e especulação, 4. Facilmente regulamentadas pelo governo, 5. Investimento levado por memes e é algo novo, 6. Salve este tweet para o dia que o Bitcoin chegar a US$1 mi

Outro usuário resumiu alguns fatores que levaram ao pânico em massa no mercado, que culminou em uma liquidação:

Informações falsas do JPMorgan; Problemas com os câmbios coreanos; Priobição na China; Diversos Medos; Venda em pânico; Tudo acontecendo junto; Sagazmente preparado para acontecer na época de bônus de Wall Street para te levar a vender na baixa e para que eles comprassem barato.

Como sempre, o Keizer Report host Max Keiser estava à altura de suas travesuras usuais, com um gif Homer Simpson no telefone com seu corretor colocando uma ordem de compra:

"Compre 10.000 no mercado."

O colaborador da Cointelegraph Joseph Young disse que inúmeros momentos de #hodl ao longo dos anos o tornaram imune ao pânico:

Eu já hodled Bitcoin e Ethereum durante tantas correções enormes que já estou quase imune a grandes quedas. ; Aos que bravamente gritaram "HODL!" mas na verdade venderam todas as suas criptomoedas, veremos em alguns dias.

E finalmente, como Jeroen Blokland tweetou, o Bitcoin ainda está acima de 1.000 por cento desde janeiro de 2017, colocando a perspectiva mais uma vez em otimismo para o comércio de criptomoeda:

O quadro do Bitcoin é relativo. ; Com 42% de queda desde seu record no meio de dezembro. ; Valorização de 1015% desde janeiro de 2017.