Twitter confirma proibição de anúncios de criptomoedas

O Twitter Inc começará a proibir a publicidade de criptomoedas na terça-feira, segundo informado pela Reuters em 26 de Março.

A plataforma confirmou rumores de que a gigante das mídias sociais seguiria o Facebook e o Google para reprimir a publicidade relacionada à criptomoedas.

O Twitter disse à Reuters que a proibição cobrirá as propagandas de ofertas iniciais de moedas (ICO) e vendas simbólicas. A política será introduzida ao longo dos próximos 30 dias e também incluirá a proibição de serviços de casas de câmbio de criptomoedas e carteiras , a menos que sejam empresas públicas e estejam listadas nas principais bolsas de valores. O Twitter disse que limitará a propaganda de plataformas de troca no Japão, àquelas sob a alçada do regulador financeiro nacional.

A empresa cita a segurança para os usuários como o principal motivador por trás da proibição. O Twitter já estava tomando medidas para evitar que contas relacionadas a criptomoedas "se envolvessem com outras pessoas de maneira enganosa", mas enfrentaram pedidos para promulgar outras medidas após as proibições do Facebook e da Alphabet Inc (Google).

Os mercados de criptomoedas, que já estavam sofrendo com uma queda na segunda-feira, caíram ainda mais após o anúncio do Twitter.

Conversando com a Reuters, o diretor Zennon Kapron, da consultoria financeira Kapronasia, citou riscos para o próprio Twitter como outro motivador por trás da proibição:

“Com o aumento do número de ICOs chegando ao mercado, é uma tarefa impossível para qualquer um, muito menos plataformas como o Twitter ou o Facebook, manter o ICOs e as criptomoedas genuínas contra as fraudes… Embora certamente a publicidade da ICO deva ter sido significativa fonte de receita para o Twitter, as repercussões de atividades fraudulentas não valem o risco ”.

O Facebook restringiu a publicidade de criptomoedas em Janeiro deste ano, enquanto o Google anunciou a proibição total no início deste mês que será promulgado em Junho de 2018.