O projeto de privacidade digital Tor aceita doações em criptomoedas

O software de privacidade digital da Tor agora está aceitando doações em várias moedas cripto, como um novo portal de donativo de criptos apareceu no site do projeto em 18 de março.

O site agora aceita nove principais criptomoedas, nomeadamente Bitcoin (BTC), Bitcoin Cash (BCH), Dash (DASH), Ethereum (ETH), Litecoin (LTC), Monero (XMR), Lúmen Estelar (XLM), Augur (REP) e Zcash (ZEC).

A página de doação de criptos Tor incentiva os usuários a “defender os direitos humanos universais à privacidade e liberdade e ajudar a manter o Tor forte e seguro”. A página também especifica que os usuários podem entrar em contato com o projeto se preferirem doar em uma criptomoeda não listada lá.

O Tor Project é uma organização sem fins lucrativos que oferece software gratuito e de código aberto feito para encaminhamento de cebola, a tecnologia de troca de informações anônimas. Além disso, o Tor tem duas versões oficiais de seu navegador: Tor Browser e TorBro. O principal objetivo do uso do Navegador Tor é permanecer anônimo e circunavegar a censura disfarçando um endereço IP.

No momento da impressão, o Projeto Tor não respondeu ao pedido da Cointelegraph de comentar sobre a adição de doações de criptomoedas.

Países onde a internet tem sido fortemente censurada, como a Venezuela, a Rússia e a Chinaintroduziram proibições à tecnologia Tor e similares, como as redes privadas virtuais.

No início deste mês, o chefe do Comitê de Finanças da Assembléia Nacional da França sugeriu a proibição de criptomoedas anônimas, ou as chamadas moedas de privacidade, como ZEC e XMR.

A comunidade Tor e a comunidade cripto compartilham um ethos de privacidade e descentralização. Em 2017, pesquisadores da Universidade de Waterloo, em Ontário, Canadá, e da Universidade Concordia, em Quebec, introduziram um sistema baseado em blockchain que usa técnicas de roteamento em cebola para facilitar entregas anônimas.