YouTuber famoso PewDiePie fecha parceria com plataforma blockchain de streaming

PewDiePie, a personalidade por trás do canal com mais incrições do YouTube, vai começar a transmitir na plataforma blockchain de vídeo DLive em 14 de abril, segundo a empresa anunciou em press release de 9 de abril.

A DLive, um app de transmissão baseado em blockchain que inclui um sistema de recompensa para os criadores de conteúdo, será a "plataforma de livestreaming exclusiva" do famoso youtuber sueco Felix Kjellberg, mais conhecido por PewDiePie, informa o comunicado.

Baseada no protocolo blockchain decentralizado Lino, a DLive alega permitir tanto a produtores quanto a visualizadores de conteúdo conquistas recompensas por sua participação na criação de conteúdo e consumo na forma de tokens Lino, a criptomoeda nativa da blockchain Lino. De acordo com o press release, a DLive possui mais de 3 milhões de usuários mensais ativos e 35.000 streamers ativos.

O PewDiePie confirmou a notícia em seu canal do Youtube em 9 de abril, também dizendo que a DLive combinou com ele por tratá-lo "como um parceiro de verdade", diz o comunicado.

Lançado em 2010, o PewDiePie é um canal de comédia e games que recebeu mais de 93 milhões de inscritos e 21 bilhões de visualizações de vídeo até abril de 2019, chegando ao posto de canal com mais inscritos de todo o Youtube e décimo maior em visualizações.

A iniciativa vem na sequência de uma petição para banir o PewDiePie do YouTube depois dele ser acusado de ser "uma das maiores plataformas para conteúdo para supremacia branca". A petição, que recebeu mais de 81 mil assinaturas até esta publicação, teria sido criada depois do canal PewDiePie ter sido mencionada pelos terroristas de Christchurch antes do terrível ataque a duas mesquitas na Nova Zelândia.

Depois da petição, Kjellberg declarou que as acusações contra ele eram  "descaradamente deturpadas e desinformavam as pessoas", acrescentando que muitas delas são "simplesmente mentiras".

Recentemente, o serviço de streaming de propriedade da Amazon Twitch removeu o Bitcoin (BTC) e o Bitcoin Cash (BCH) como opções de pagamento para inscrições.

Em 4 de abril, o provedor de índices cripto AltDex lançou um índice cripto para tokens relacionados a games que é desenhado para rastrear criptomoedas e tokens de projetos baseados em blockchain relacionados a videogames, e-sports e outras aplicações descentralizadas relacionadas.