CFO da gigante exchange Binance: os negócios ainda são lucrativos, apesar do mercado de urso

O Diretor Financeiro (chief financial officer - CFO) da exchange cripto Binance — atualmente a maior do mundo em volume diário de negociações — disse que os negócios continuam lucrativos, apesar da queda no mercado. O CFO, Wei Zhou, deixou suas impressões em uma entrevista para a CNBC em 14 de fevereiro.

Com o Bitcoin (BTC) sendo negociado abaixo dos US$4,000 nas últimas 10 semanas — em valor 82% menor do que seu maior preço (US$20,000) até a publicação desta matéria — Zhou declarou que os lucros da exchange não são totalmente dependentes de uma visão mais ampla do mercado. "Até hoje, mesmo com esse mercado de urso, ainda temos um negócio lucrativo", disse.

Como a CNBC noticiou, Zhou entrou na Binance em setembro de 2018 e anteriormente trabalhou como CFO para o site chinês de oportunidades de trabalho Zhaopin e a companhia de propaganda televisiva Charm Communications, ambos declaradamente tornaram-se públicos sob sua administração.

Perguntado se a Binance poderia avaliar sua própria experiência para buscar sua própria oferta pública inicial, Zhou disse que não havia planos pra isso a curto prazo.

Apesar da Binance não divulgar publicamente seus dados financeiros, é possível reconhecer as pistas que sugerem que seus negócios têm prosperado, mesmo antes da declaração de Zhou.

Em novembro, o CEO da Binance, Changpeng Zhao — mais conhecido no mercado como CZ — disse que a empresa não estava preocupada com as quedas nos volumes negociados por conta do mercado de urso, notando que os volumes seguem muito acima do que “dois ou três anos atrás”. Ele também declarou na época que os negócios da Binance "ainda eram lucrativos".

Em julho do último ano, CZ declarou que a receita da Binance para a primeira metade de 2018 teria sido de US$300 milhões — novamente, apesar das avaliações de baixa do mercado. He forecast at the time that net profit would hit between $500 million to $1 billion by the year’s end.

Apesar da aparente saúde financeira da Binance, outros empreendimentos do setor sentem a pressão da prolongada crise do mercado.

Nesta semana, um parceiro experiente em um fundo de capital de risco antecipou uma avaliação de risco de baixa em todo o espaço cripto, “dado que os volumes retraíram no último ano". As análises do banco de investimento JPMorgan Chase, entretanto, subestimaram o impacto deletério do mercado de urso sobre o interesse de potenciais investidores institucionais.

Outros, - em especial os credores da indústrias - parecem estar suportando melhor a baixa, com o mercado de urso alimentando o crescimento de credores cripto.

A Binance registrou cerca de US$546 milhões em negócios nas últimas 24 horas até a publicação deste texto, queda de quase 25% no dia, de acordo com o CoinMarketCap.