Esses 3 fatores macroeconômicos estão levando o preço do Bitcoin acima dos US$ 12.000

O preço do Bitcoin (BTC) encenou uma recuperação notável nos últimos dias, mas as razões por trás disso podem significar que os preços mais altos vão se manter por muito mais tempo.

Com o par BTC/USD agora em US$ 12.200, aqui estão as principais razões que a indústria de criptomoedas considera estarem por trás do mais recente aumento do Bitcoin.

1. Ações globais em queda

Como o Cointelegraph relata continuamente, o impacto contínuo da guerra comercial Estados Unidos-China é cada vez mais considerado uma vantagem para o Bitcoin.

Na terça-feira (6), enquanto as tensões continuavam, as ações em todo o mundo mostraram uma tensão considerável. Como o investidor em série Tim Draper observou, Dow Jones e Nasdaq caíram 2,9% e 3,4%, respectivamente. Para o Dow Jones, foi o pior dia de negociação do ano.

Ao mesmo tempo, o Bitcoin ganhou 3,2%, o mais recente em uma série de ressaltos que encerraram várias semanas de sentimento de baixa. Apenas uma semana atrás, o BTC era negociado mais perto dos US$ 9.500.

2. Os investidores estão acordando para o Bitcoin como uma cobertura

O desempenho atual do preço está alimentando as atitudes de que o Bitcoin está se tornando cada vez mais útil como instrumento de cobertura.

Como o advogado especializaod em criptomoedas e blockchain Jake Chervinsky observou na terça-feira, essa qualidade é um caso de uso essencial, com o Bitcoin projetado para reduzir a dependência do sistema financeiro centralizado.

"O Bitcoin está fazendo hoje exatamente o que ele é projetado para fazer", resumiu.

Seus comentários foram repetidos na mídia tradicional, com o CEO da empresa de consultoria Agecroft Partners dizendo à CNBC que as propriedades de cobertura do Bitcoin o tornarão um favorito para fundos no futuro.

3. O Bitcoin lucra com o empurra-empurra da culpa na moeda fiduciária

Como parte da guerra comercial, os EUA descreveram a China como um manipulador de moedas. A acusação veio após Pequim ter mudado significativamente sua política de apoiar o yuan, permitindo que ele caísse frente ao dólar.

Isso, por sua vez, permitiu à China uma vantagem competitiva injusta no comércio global, afirmou o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin. A China retaliou advertindo que os EUA estavam "deliberadamente destruindo a ordem internacional".

Para o investidor médio, uma alternativa faz todo o sentido, explicou o fundador da Hayman Capital Management, Kyle Bass, à mídia tradicional.

“Se você estiver na Ásia e na China e estiver em um sistema de câmbio fechado, ou se estiver em Hong Kong e não conseguir obter uma grande conversão de dólares de Hong Kong para dólares americanos, o que você vai comprar?”, disse ele em uma entrevista ao Yahoo! nesta terça.

Como relatado pelo Cointelegraph, Jeremy Allaire, CEO da empresa de pagamentos cripto Circle, também acha que a situação está estimulando os investidores chineses a interagir mais com o mercado de criptomoedas.

"A humanidade criou agora um mecanismo não soberano e altamente seguro para armazenar valor que pode existir em qualquer lugar onde a Internet existe", disse ele à CNBC na segunda-feira.