Empresa por trás da Zcash propõe solução para configuração confiável

A Electric Coin Company (ECC), que lançou e apóia o desenvolvimento da cripto Zcash, publicou recentemente um documento chamado: Halo: Composição de prova recursiva sem uma configuração confiável.

Em 10 de setembro, a ECC anunciou em um post que o engenheiro e especialista em criptografia, Sean Bowe, havia descoberto uma maneira de "criar técnicas de prova criptográfica práticas, escaláveis e sem confiança", que afirma encerrar uma busca de 10 anos pelas comunidades de criptografia. Ele chamou a solução de Halo.

Halo elimina a necessidade de uma 'configuração confiável'

A estratégia da Halo supostamente mantém o potencial de compactar quantidades ilimitadas de cálculos, criando sistemas distribuídos auditáveis, construindo blockchains altamente escaláveis e protegendo a privacidade. O artigo diz:

“O conceito é uma prova que verifica a correção de outra instância em si mesma, permitindo que qualquer quantidade de esforço computacional e dados produzam uma prova curta que pode ser verificada rapidamente.

A descoberta de Sean envolve 'amortização aninhada' - recolhendo repetidamente várias instâncias de problemas complexos ao longo de ciclos de curvas elípticas, para que as provas computacionais possam ser usadas para raciocinar sobre si mesmas com eficiência, o que elimina a necessidade de uma configuração confiável.”

Na criptografia, uma configuração confiável é quando um conjunto de parâmetros iniciais é criado que, posteriormente, será destruído. É chamado de configuração confiável porque é preciso confiar na pessoa que criou os parâmetros para destruí-los, em vez de mantê-los para futuros ganhos ilícitos.

A Electrical Coin Company ressalta que configurações confiáveis são difíceis de coordenar, podem apresentar um risco sistêmico e sempre precisam ser repetidas para cada grande atualização de protocolo. Segundo o ECC, a remoção de configurações confiáveis deve apresentar uma melhoria substancial na segurança de protocolos atualizáveis.

Os autores do artigo, Sean Bowe, Daira Hopwood e Jack Grigg, afirmaram que obtiveram o primeiro exemplo prático de composição de prova recursiva sem uma configuração confiável, usando apenas ciclos comuns de curvas elípticas. Eles acrescentaram:

“Nossa principal contribuição é uma nova técnica para amortizar os dispendiosos procedimentos de verificação dentro do ciclo de provas, para que possamos obter resultados usando uma composição de protocolos e técnicas existentes. Desenvolvemos uma técnica para amortizar o custo da verificação de vários processos internos do produto, que podem ser de interesse independente.”