Dificuldades na Tezos: o presidente da fundação postou noticias sobre o futuro, e deletou elas no dia seguinte

O presidente da Tezos Foundation, Johann Gevers, provocou uma nova controvérsia sobre o projeto depois de excluir uma postagem sobre seus planos futuros segunda-feira, 29 de janeiro.

A Tezos, que está no centro de vários processos públicos sobre atrasos de emissão de tokens do ICO de $232mi no ano passado, continua a sofrer de lutas internas entre a fundação da Gevers e os fundadores do projeto Arthur e Kathleen Breitman.

Os conflitos entre os que controlaram a Tezos provocaram um efeito decisivo sobre usuários e terceiros, e a Gevers admitiu que a Fundação perdeu o acesso aos seus fundos entre outubro e dezembro. Os bancos haviam rescindido o serviço à Fundação "devido à controvérsia", afirmou.

"...Foi-nos aconselhado a não fazer declarações públicas até que as disputas tivessem sido resolvidas e eu esperava que as tensões fossem resolvidas rapidamente e sem mais exposição pública", a postagem continua. 

"No entanto, acredito que a comunidade esperou o tempo suficiente e merece atualizações regulares no futuro, mesmo que isso envolva alguns riscos."

Apesar da aparente mudança de tato, no entanto, o impulso para a transparência "arriscada" não durou, depois que a Gevers removendo o post logo após publicá-lo no domingo.

Isso, a Reuters cita ele explicando em uma atualização, foi feito por "razões de prudência." A atualização também não é mais visível na conta do Gevers, até o momento na terça-feira. O usuário do Twitter, Gareth Moison, publicou posteriormente a postagem em cache.

Que piada!!!

Continuando, os planos da Tezos incluem um novo CEO da Fundação e supervisão temporária de uma figura com o nome não divulgado como uma "medida provisória." Gevers também proclamou que iria dar um "passo para trás" dos deveres uma vez que essas medidas estiverem em vigor.

Os futuros XTZ da Tezos, operados pela casa de câmbio HitBTC, perderam 20% contra o USD e 15% contra a BTC nas últimas 24 horas de negociação, com média de pouco menos de $4.