Telegram atrai 850 milhões de dólares em segunda rodada de ICO

Pavel e Nikolai Durov informaram que arrecadaram US $ 850 milhões na segunda rodada de sua oferta inicial de moedas (ICO) em um comunicado assinado hoje junto à Comissão de Valores Mobliários dos EUA.

A ICO buscou investimentos para apoiar o desenvolvimento do aplicativo de mensagens do Telegram e de sua própria plataforma Blockchain, a Telegram Open Network. Embora o documento não divulgue a identidade dos investidores, 94 entidades diferentes participaram da ICO, que começou em 14 de março. Na coluna em que o candidato especifica que tipo de valores mobiliários são oferecidos, o documento declara “Contratos de Compra para Criptomoedas”.

A oferta foi dada sob a Isenção Federal 506(c), que afirma que “uma empresa pode solicitar e divulgar a oferta de maneira geral e ainda assim estar em conformidade com os requisitos da isenção”, desde que certas condições sejam atendidas. Primeiro, todos os investidores na oferta devem ser credenciados e, segundo, o emissor deve tomar medidas razoáveis ​​para verificar a referida acreditação.

A primeira rodada da ICO aconteceu de 29 de janeiro a 13 de fevereiro e conseguiu atrair US $ 850 milhões de 81 investidores.

Segundo a agência de notícias Vedomosti, um dos investidores da primeira rodada da ICO era o bilionário russo Roman Abramovich. Pessoas familiarizadas com o assunto disseram à Vedomosti que Abramovich investiu US $ 300 milhões. Jon Mann, porta-voz de Abramovich, não fez comentários sobre se Abramovich participou, mas negou a reivindicação de 300 milhões de dólares. Dois investidores manifestaram publicamente seu apoio e investimento na ICO; o fundador do provedor de serviços de pagamento Qiwi, Sergei Solonin, e fundador da Wimm-Bill-Dann, David Yakobashvili.

A atual regulamentação das ICOs pela SEC baseia-se na legislação dos anos 1930. Um especialista disse à Cointelegraph que, para que as ICOs operem eficientemente, as autoridades precisam alterar o regulamento de 80 anos.