Professora diz que blockchain é 'moda' e que tecnologia ainda não é bem sucedida

A professora de blockchain Nathana Sharma, da Singularity University, disse em entrevista ao portal ÉPOCA Negócios que a tecnologia blockchain é uma "moda" e que a maioria das empresas que já adotou a tecnologia ainda não é bem sucedida.

Na entrevista, Sharma diz que o potencial verdadeiro das blockchains só vai se concretizar num "futuro próximo":

"Há muita excitação, muito hype, e na mesma proporção, muitos projetos que não chegarão a lugar nenhum."

A professora de blockchain ainda disse que a adoção da tecnologia ainda precisa de amadurecimento, e que por enquanto há pouco de concreto na "moda" da adoção de blockchain. "Para criar real valor para os negócios, os projetos de blockchain precisam maturar. Isso deve acontecer na próxima década", diz ela.

Apesar das críticas, a professora de blockchain defende que as novas tecnologias como blockchain possam ajudar a humanidade a corrigir e assumir seus erros históricos:

"As novas tecnolocias entram como ferramentas. Elas podem ser usadas para o bem ou para o mal. A blockchain, por exemplo, é uma tecnologia que promove a transparência e ajuda as pessoas a tomarem a melhor decisão. Quando à inteligência artificial, penso que tudo que ajuda a expandir nossa capacidade vem para afregar. [...] Tenho esperanças que as novas tecnologias cheguem para mostrar que nós erramos muito no passado. E que, a partir de agora, podemos fazer as coisas de outro jeito."

Ela ainda elenca os mercados em que a aplicação de blockchain pode contribuir para seu desenvolvimento, como o mercado imobiliário, classificando a adoção da tecnologia de "divisor de águas" neste caso.

Finalmente, sobre a prometida criptomoeda Libra, do Facebook, ela diz que acha "uma boa ideia para o Facebook, mas não sei se é uma boa ideia pra nós".