Suíça é a primeira no ranking dos 10 países mais amigáveis com o blockchain na Europa

A Suíça está classificada no primeiro lugar em uma lista dos dez principais países europeus para se iniciar uma empresa blockchain, de acordo com um estudo lançado pela conferência blockchain BlockShow Europe 2018.

Na lista dos melhores países para iniciar uma empresa blockchain, Gibraltar e Malta seguem a Suíça em segundo e terceiro lugares, respectivamente. O estudo consistiu em 48 países europeus que foram avaliados para o ranking por meio de regulamentações de Initial Coin Offering (ICO) ,criptomoedas e serviço de pagamento e estruturas de tributação para cripto.

A Suíça é conhecida como uma nação cripto amigável devido ao estabelecimento de um centro de moeda virtual, "crypto valley", em Zug e seu status como um paraíso livre de impostos para investidores cripto. Gibraltar tem atraído ICOs antes mesmo do lançamento planejado de sua Gibraltar Blockchain Exchange (GBX), e Malta, a “ilha blockchain”, acolheu grandes corretoras como a Binance e recentemente a OKEx.

O BlockShow também publicou uma enquete nesta semana sobre o aplicativo Polys baseado em blockchain que permite aos usuários votarem nas principais mulheres e empresas no espaço blockchain da UE. As vencedoras da pesquisa serão anunciadas durante a conferência BlockShow no final deste mês em Berlim

No início de fevereiro, a Comissão Europeia anunciou o lançamento do Observatório e Fórum Blockchain da UE como parte de seu objetivo de unir a economia em torno do blockchain. No entanto, as mais recentemente, novas leis de privacidade da UE foram aprovadas - e entrarão em vigor no dia 25 de maio - poderão conflitar com a natureza descentralizada da tecnologia blockchain.