Empresa suíça de serviços de aviação lança programa piloto de blockchain para manuseio de carga

A empresa de administração de aeroportos e de cargas Swissport está lançando um programa piloto blockchain para seu negócio de movimentação de carga, reportou a Air Cargo News em 29 de maio. A empresa está lançando um programa piloto em cooperação com a Olam, uma organização sem fins lucrativos que visa desenvolver uma plataforma de código aberto para parceiros da cadeia de suprimentos.

Hendrik Leyssens, chefe de operações de carga global da Swissport, disse que o blockchain pode acelerar as transações, melhorar a segurança e ajudar a reduzir os custos operacionais. Ele adicionou:

"Pensando além das mensagens tradicionais, o blockchain poderia eventualmente se tornar o novo padrão, permitindo-nos superar a falta crônica de transparência, que é típica de cadeias de suprimentos fragmentadas."

Além do manuseio de carga, a Swissport também aplicará seu programa piloto blockchain a seu negócio de serviços de passageiros, em parceria com a Winding Tree, uma plataforma de distribuição de viagens baseada em blockchain. A parceria se concentrará inicialmente na aplicação da tecnologia blockchain para a distribuição de serviços clássicos de viagem para viajantes independentes, como o acesso ao lounge do aeroporto. Florian Eggenschwiler, que supervisiona a unidade de inovação da Swissport, disse:

“Esperamos ter benefícios duradouros dessa tecnologia para indústrias globais fragmentadas, como as de serviços de aviação e cadeia de suprimentos. É provável que mude a forma como os prestadores de serviços, clientes e parceiros farão transações entre si. Queremos nos familiarizar com essas tecnologias logo no início do ciclo de inovação e nos associarmos com líderes de tecnologia para explorar seu potencial em nossos negócios para uma variedade de casos de uso”.

O Blockchain vem ganhando força na cadeia de suprimentos e no setor de logística nos últimos meses. Recentemente, uma gigante de transportes dos EUA, a Norfolk Southern Corp., anunciou que está se juntando ao Blockchain in Transport Alliance (BiTA), que visa popularizar e desenvolver aplicações de blockchain nos setores de transporte e logística.

O Walmart anunciou em abril que está pronto para usar a tecnologia blockchain em seu negócio de alimentos vivos, o que ajudará a empresa a reduzir o desperdício, além de melhorar a gestão de contaminação e a transparência.