Startup desenvolve sistema de seguros em blockchain acessível para agricultores de países em desenvolvimento

A startup espanhola IBISA está desenvolvendo um sistema de seguros em blockchain para pequenos agricultores de países em desenvolvimento, conforme revelou a rede de notícias espanhola Informaría Digital. A iniciativa começou a ser elaborada em 2018 e conta com o financiamento da Agência Espacial Europeia e do Governo de Luxemburgo.

Segundo a notícia, o projeto também teria a colaboração da NWC10Lab, que é o braço da NWC10 que funciona como laboratório de transformação digital em blockchain, dirigido por José Luis Cáceres, CEO de NWC10, e Leif Ferreira, fundador do Bit2me, a maior plataforma de negociação de criptomoedas da Espanha.  

A notícia diz que o projeto da IBISA desenvolve uma nova geração de seguros inclusivos baseados em blockchain, pensados para “garantir a proteção dos cultivos” de mais de 500 milhões de agricultores de todo o mundo, especialmente os localizados em países em desenvolvimento. 

Segundo a nota, o sistema faz com que estes agricultores, que não podem adquirir microsseguros agrícolas devido ao alto custo e complexidade, possam ter acesso a eles através da plataforma da IBISA, compartilhando riscos entre eles sem intermediários. 

Com o blockchain e um sistema de observação via satélite, que fotografa os campos para realizar avaliações de danos no cultivo, a plataforma torna possível a agricultores de qualquer região do planeta, por “mais desfavorecida que seja”, adquirir seguros acessíveis.

O projeto permitiria à IBISA fazer reengenharia dos processos para reduzir drasticamente os custos e aprimorar a eficiência na gestão. O blockchain possibilitaria o contato entre os agricultores, com todas as operações administrativas automatizadas para evitar erros e garantir a transparência na administração de fundos econômicos.

Os agricultores pagariam uma cota anual para afiliar-se à IBISA, com 80% sendo destinado para os assegurados em caso de indenizações e 20% pra remunerar a IBISA e os sócios locais, que serão canal de venda da prestação de serviço do seguro aos agricultores.

Uma vez que o agricultor opta pela cobertura de seguros, o parceiro será registrado na plataforma e as gestões dos dados do agricultor são registrados por um telefone móvel com sistema de SMS.

A IBISA diz que haverá avaliações automáticas mensais, identificando rapidamente quando um determinado grupo é selecionado para uma indenização, sendo esta paga parcial o totalmente, sem necessidade de reclamação.

A IBISA é formada por especialistas em seguros inclusivos, espaço e blockchain, liderado por María Mateo Iborra, com longa carreira na Europa. A iniciativa ganhou menção no ‘KPMG Fintech Awards Financial Inclusion’ e conta com representação na Bolsa de Londres.